Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

A casa pré-fabricada que poderás comprar no Ikea e montar tu mesmo

casa de madeira pré-fabricada entre árvores no campo
Um lar funcional por 9.400 dólares (quase 8.000 euros) / Foto: Building Blocks
Autor: Hoja de Router (colaborador do idealista news)

Montar uma casa, de forma fácil e económica, como um móvel do Ikea? Parece uma ideia delirante, mas é algo agora muito mais perto de conseguir, graças a duas estudantes de arquitetura dinamarquesas a quem a marca de mobiliário e decoração lançou o desafio de criar um lar que seja tão "simples" de embalar, abrir e instalar como o resto dos móveis Ikea. Não apenas isso, como também deveria ter uma estrutura universal, adaptável a qualquer lugar e modo de vida na Terra; e claro, usando a menor quantidade possível de materiais, para que seja sustentável e o mais económica possível.

Ikea convidou assim Johanne Holm-Jensen e Mia Behrens a realizar um projeto de seis meses em Space10, um laboratório de desenvolvimento e desenho de um modo vida mais sustentável, com sede na Dinamarca.

O objetivo era claro: criar uma estrutura habitável para uma vida mais económica e versátil, sendo fiél ao mais puro estilo do catálogo da marca dinamarquesa. Com o setor da construção a viver profundas transformações com a robotização ou a impressão 3D, o Ikea decidiu assim não ficar à margem e juntar a sua aposta particular ao futuro da habitação, que se antecipa ser muito mais sustentável e económica que antigamente.

Um lar por 193 euros o metro quadrado

O projeto desenvolvido por estas duas estudantes dinamarquesas foi batizado como Building Blocks. Ambas conseguiram com êxito criar um micro-lar funcional por 9.400 dólares (cerca de 8.000 euros), a 193 o m2 (quase 163 euros). 

Além disso, é o que se chama de uma casa de código aberto: as plantas podem descarregar-se livremente e fabricar-se a nível local a baixo preço. Este desenho de domínio público foi elaborado para que a casa possa levantar-se de forma flexível em distintas regiões do mundo: desta forma, não só poderá descarregar-se e funcionar de norte a sul, como também modificar-se para que a unidade seja maior.

Madeira e luz natural em destaque

Casa de madeira em processo de montagem
Mudar para o campo ou para a praia? Monta ali uma casa / Foto: Building Blocks

Simplicidade e honestidade

A Building Blocks deve adaptar-se se a todo tipo de paisagem e cultura, o que implica ser versátil desde o ponto de vista funcional e energético, mas também estético. Isto fez com que as desenhadoras tenham trabalhado muito numa estrutura que possa funcionar em distintos terrenos, com isolamento e ventilação adaptáveis às distintas mudanças de clima. Também tiveram de cuidar muito a parte visual: a humanidade é muito variada e ao seguir só os padrões locais corre o risco de criar-se uma estrutura que destoe em determinados entorno e pareça fora do lugar.

Por isso, Holm-Jensen e Behrens decidiram que a única forma de cumprir cada um destes complexos requisitos era reduzindo toda a estrutura a uma forma muito simples. A simplicidade garante que Building Blocks encaixa em distintos ambientes, sem que se veja como um elemento estranho.

Além disso, deixa a porta aberta a futuras adaptações e modificações contratuais uma vez que sejam descarregadas as plantas, em função do lugar e das necessidades. Isto é algo muito habitual na filosofia de arquitetura de código aberto, em que os desenhadores cedem ao público um modelo simples, de estrutura básica para que se possa personalizar e transformar a gosto.

"Para Building Blocks, priorizámos uma arquitetura honesta", explica Mia Behrens. Com isto quer frisar que na sua estrutura não esconde nada: a casa é o que se vê. Ao tratar-se de um lar construído pelos próprios utilizadores, as desenhadoras optaram por mostrar os elementos de construção, de forma a que tudo seja fácil de localizar e identificar, desde as colunas de suporte até às vigas que estão no solo, e as que seguram o teto. A casa não tem nenhum segredo, o que ajuda a que seja bastante intuitiva na hora de montar a estrutura.

Montar uma casa de forma simples, como se fosse um móvel

Detalhe da montagem da casa de madeira
Embalar, abrir e instalar, assim de fácil, promete o Ikea / Foto: Building Blocks

O que faz com que seja tão versátil?

Uma das vantagens de Building Blocks é que é baseada num projeto que utiliza apenas uma máquina rebarbadora, de fácil acesso e acessível à carteira. Também se usa apenas um material: madeira contraplacada - um dos mais habituais na construção da atualidade.

Desta forma, com apenas uma ferramenta e uma matéria-prima, esta casa pré-fabricada do Ikea apresenta-se como um dos projetos mais acessíveis do mundo. Grande parte da oferta da concorrência não é tão versátil, nem fácil de adaptar-se. 

Além disso, é uma estrutura cuja longitude é ajustável: ou seja, pode ser construída para uma família de duas pessoas ou para um acampamento de 100 crianças. E as fachadas podem sempre ser construídas ou cobertas com distintos materiais, o que permite adaptar a estrutura aos diferentes climas, gostos e orçamentos.

Quase tão fácil como desmontar e voltar a montar uns móveis do Ikea, eliminando ou juntando peças novas ao conjunto, e num momento em que o custo da habitação está em alta, esta casa pré-fabricada vai com certeza entusiasmar os fãs do Ikea - e até quem ainda não é.

Projeto nasceu num laboratório dinamarquês por uma vida mais sustentável

Projeto nasceu num laboratório dinamarquês por uma vida mais sustentável
Johanne Holm-Jensen e Mia Behrens, arquitetas responsáveis / Foto: Building Blocks

Desafios por superar

A Building Blocks revelou ser um projeto transformador. No entanto, as arquitetas assumem que existem ainda questões por resolver. Por exemplo, a água, uma vez que a madeira contraplacada não é resistente e os construtores tiveram que optar por uma cobertura de alcatrão em toda a superfície exterior. Também deve ser melhorada a drenagem, já que todos os encaixes são horizontais e precisam de inclinação. As desenhadoras esperam que os produtores de materiais em lâminas, como o contraplacado de madeira, desenvolvam entretanto soluções mais sustentáveis, acessíveis e duradouras que o alcatrão.

Dito isto, a Building Blocks é uma das viagens mais inquietantes ao futuro da construção. Vamos atrever-nos a perder esta nova secção de casas do Ikea ou entramos na aventura?