Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

BCP vende terreno para empreendimento residencial às portas de Lisboa

Terreno, localizado junto à Calçada de Carriche, tem projeto aprovado para 74 fogos e vale 7,1 milhões de euros / Century21
Terreno, localizado junto à Calçada de Carriche, tem projeto aprovado para 74 fogos e vale 7,1 milhões de euros / Century21
Autor: Redação

Entre a Urbanização das Lavadeiras e o condomínio Paço da Ameixoeira, junto à Calçada de Carriche, em Lisboa, está prestes a entrar no mercado um terreno com viabilidade para a construção de um empreendimento residencial. Com cerca de 12.400 m 2 de área de construção acima do solo, a que acrescem outros 1.400 m 2 de área destinada a comércio e serviços, o preço de venda é de 7,1 milhões de euros. 

A ser comercializado pelo BCP, o terreno conta com um projeto já aprovado que permite a construção de um empreendimento habitacional com comércio e/ou serviços, em quatro blocos residenciais, num total de 74 fogos às portas da capital.

“O projeto foi aprovado na CML, por notifi cação de 28/12/2016, estando a licença/alvará de construção a pagamento por um prazo de 1 ano, prorrogável por mais 1 ano, ou seja, até 26 de dezembro de 2018”, avança Ramiro Gomes, pesponsável de Vendas, Grandes Imóveis Sul da Direção de Negócio Imobiliário do Millennium bcp, citado pelo Público Imobiliário.

O terreno tem, segundo o mesmo responsável, “excelentes acessos rodoviários, confrontando com o final da Calçada de Carriche, entrada para a A8, CRIL e Túnel do Grilo”. Além disso, beneficia de uma boa rede de transportes na proximidade, que coloca “o ativo a uma curta distância de qualquer ponto central da cidade”. Destaca-se a localização muito próxima da estação de Metro do Sr. Roubado, na linha Amarela, que dá acesso direto ao Marquês de Pombal em 15 minutos. 

Projeto aprovado aumenta oferta na zona em 65%

No último ano e meio, a freguesia do Lumiar registou a entrada de 113 novos fogos em processo de licenciamento no total de 17.990 m 2 de área residencial, segundo dados apurados pela Confidencial Imobiliário citados pelo mesmo meio. E esta carteira contempla o desenvolvimento de 12 novos projetos habitacionais, dos quais oito dizem respeito a obras de construção nova.

O projeto agora em causa poderá reforçar o pipeline residencial previsto para o Lumiar em 65% no número de fogos e em 69% no que respeita a área de construção, pelas contas do Público Imobiliário. 

“O Lumiar é, por excelência, uma zona residencial de primeira habitação para a classe média e média-alta portuguesa, tendo muito boa aceitação e absorção dos imóveis disponíveis”, comenta o responsável.

Na sua perspetiva, os preços por metro quadrado na zona são “ainda muito apelativos”, sendo que o preço médio de venda no Lumiar para apartamentos é de cerca de 2.829 euros/m 2 , comparando com os 3.264 euros/m 2 apurados para o total da cidade.