Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Salão imobiliário no Brasil potencia relações com Portugal

Agustín Diaz/Unsplash
Agustín Diaz/Unsplash
Autor: Redação

Estreitar e facilitar os negócios imobiliários entre Portugal e o Brasil era o objetivo do primeiro Salão Internacional Imobiliário no Brasil (SIIBRA 2018), que se realizou nos dias 4, 5 e 6 de setembro em Fortaleza, Ceará. Guimênia Nogueira, responsável pelo evento, refere que este foi um “sucesso” e “um marco” para o mercado imobiliário e para as relações entre os dois países.  

O SIIBRA reuniu empresários, investidores, mediadores de imóveis de todo o Brasil e mediadores internacionais do mundo inteiro, em especial de Portugal, e o potencial público comprador. Foram debatidos “assuntos extremamente relevantes”, segundo Guimênia Nogueira, que é mediadora há 28 anos e representante do Salão Imobiliário de Portugal (SIL) no Brasil desde 2004.

A responsável contou ao idealista/news que o momento atual e o futuro do imobiliário estiveram no centro do debate, sem esquecer os aspetos políticos e económicos, fundamentais para as relações entre países.

Guimênia Nogueira, responsável pela realização do evento / SIIBRA
Guimênia Nogueira, responsável pela realização do evento / SIIBRA

“O SIIBRA excedeu as expectativas de várias maneiras, nomeadamente através dos muitos contactos que foram trocados, e do potenciar de relações imobiliárias entre Brasil e Portugal”, declara Guimênia Nogueira, que avança a realização de uma nova edição já para o ano.

Dos 50 expositores, 11 tinham ADN português, num evento que recebeu perto de 1.800 visitantes por dia. E foram várias as entidades portuguesas que não quiseram deixar de marcar presença, nomeadamente a Exclusive Lisboa, Belas Clube de Campo, Carpe Domus, JLL, Porto House, banco Millennium bcp, CRS Advogados, OuroInvest, a Associação dos Promotores e Mediadores de Portugal (APPII) e o SIL.

Presença de portugueses no SIIBRA 2018 / SIIBRA
Presença de portugueses no SIIBRA 2018 / SIIBRA