Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Câmara de Lisboa entregou 625 casas em 2018, mais 45% que no ano anterior

Autor: Redação

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) entregou 625 habitações em 2018, no âmbito dos vários programas municipais, revelou o presidente da autarquia. “É um ano em que fizemos um esforço muito intenso em assegurar o direito à habitação a 625 famílias e, destas, em particular com uma preocupação num programa especial relativamente ao centro histórico da cidade, isto é, a zona em que é maior a pressão imobiliária”, disse Fernando Medina.

O autarca, que falava à comunicação social durante a entrega das primeiras chaves de um conjunto de mais de 100 casas que irão receber novas famílias em diversos pontos da cidade, sublinhou que o número de imóveis entregues em 2018 ultrapassou aquilo que era a expectativa do município. 

Medina adiantou ainda, citado pela Lusa, que está a ser feito um “esforço para durante o ano de 2019” haver “uma entrega maior de casas”. “Isto significa recuperar casas mais rápido para entregar às famílias e significa também um esforço de construirmos mais habitação”, afirmou.

Em 2017 foram entregues 431 habitações e dois anos antes 312. Pelo meio, em 2016, o município entregou 451 fogos.

De acordo com a CML, o programa “Habitar o Centro Histórico” - destinado a residentes nos bairros da Misericórdia, Santa Maria Maior, Santo António e São Vicente “em comprovado risco de perda de habitação”, e que “já garantiu casa a 72 famílias” – será alargado nas próximas semanas às freguesias da Estrela e Arroios.

A autarquia adianta que o número de habitações afetadas no ano passado, as já referidas 625, representa um aumento de 45% face às atribuídas em 2017 e de 50% face a 2015. De acordo com a CML, em 2017 foram entregues 431 habitações e dois anos antes 312. Pelo meio, em 2016, o município entregou 451 fogos.