Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Há 117 imóveis à venda na Serra da Lousã por 300 mil euros

Créditos: aldeiasdoxisto.pt
Créditos: aldeiasdoxisto.pt
Autor: Redação

A Associação para a Recuperação de Cidadãos Inadaptados da Lousã (ARCIL) decidiu pôr à venda um conjunto de 117 propriedades na Serra da Lousã pelo preço base de 300 mil euros. A maioria dos ativos são “rústicos”, mas também existem terrenos com pequenas construções ou casas antigas.

De acordo com o presidente da instituição, Nelson Pina Tiago, a maioria das casas está em ruínas há várias décadas, devido aos incêndios, intempérie e vandalismo, após a saída da totalidade dos moradores, que ao longo do século XX emigraram, sobretudo para o Brasil e os EUA, ou se fixaram em Lisboa e no vale da Lousã.

A alienação será efetuada "no estado em que se encontram" os imóveis, de acordo com um edital que a ARCIL publicou nos últimos dias. “O critério de adjudicação é o da proposta com o valor mais elevado, desde que o mesmo seja superior ao preço base, tendo ficado estabelecido que o critério de desempate para propostas com valores iguais é a data de entrega de cada uma das propostas na sede da ARCIL, sendo dada prioridade àquela que for recebida em primeiro lugar”, informa a associação, citada pela Lusa.

Nelson Pina Tiago explicou que a instituição “não tem capacidade para investir no local”, adiantando que a venda dos imóveis servirá para atenuar o esforço financeiro que a instituição irá fazer em diferentes áreas de apoio aos cidadãos inadaptados da Lousã e alguns concelhos vizinhos, nomeadamente na construção de duas novas residências.