Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Programa de Arrendamento Acessível: Governo quer criar bolsa com 18.660 casas

A bolsa prevê um investimento direto do Estado a rondar os 1.700 milhões de euros.

Photo by Suad Kamardeen on Unsplash
Photo by Suad Kamardeen on Unsplash
Autor: Redação

O Governo quer criar uma bolsa com imóveis atualmente devolutos (ou disponíveis), de norte a sul do país, que serão transformados em fogos para arrendamento a custo acessível. Os imóveis deverão ser selecionados pelo Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU), e na lista estão incluídos palácios, antigos conventos, moradias, terrenos, quintas, apartamentos e blocos de apartamentos. O investimento chegará aos 2.300 milhões de euros.

De acordo com a notícia avançada pelo Público, já foram identificados 18.660 imóveis, dos quais pelo menos 20% deverão ser transferidos para as autarquias ou entregues a parcerias público-comunitárias. A bolsa prevê um investimento direto do Estado a rondar os 1.700 milhões de euros, aos quais vão somar-se outros cerca de 600 milhões das autarquias ou entras entidades, e caberá ao IHRU fazer a triagem dos imóveis.

O diploma está a ser preparado e aguarda aprovação no Conselho de Ministros, mas poderá ser votado ainda esta semana, segundo a publicação.