Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

morreu oscar niemeyer, um ícone da arquitectura (vídeo)

Autor: Redação

(vídeo: sic notícias)

o arquitecto brasileiro oscar niemeyer morreu quarta-feira à noite com 104 anos (dez dias antes de completar 105), no rio de janeiro, de insuficiência respiratória. o seu estado de saúde foi-se agravando, sendo que já estava internado, no hospital samaritano, desde 2 de novembro. em quase 90 anos de carreira, deixou mais de 600 obras no mundo, sendo considerado um ícone da arquitectura moderna, com os seus edifícios de betão com curvas sinuosas. para a posterioridade ficam, por exemplo, as linhas arrojadas de brasília, um museu de arte moderna em forma de disco voador (em niterói) e o sambódromo do rio de janeiro

desenhou alguns projectos para portugal que nunca saíram do papel. o único que ganhou vida diz respeito ao projecto original da obra do pestana casino park, no funchal, madeira, em 1996, cuja construção foi finalizada nos anos 70. mas um dos seus colaboradores, viana de lima, modificou e concluiu o desenho final

a carreira de niemeyer, um dos arquitectos mais famosos do mundo, começou nos anos 30 e prolongou-se durante aproximadamente 90 anos, tendo recebido o prémio pritzker, considerado como o nobel da arquitectura, em 1988. entre as suas obras de maior relevo estão o projecto de brasília, a capital do país, onde se destaca a catedral da cidade, que lhe valeu o pritzke. sublinhe-se ainda – além das já mencionadas – o projecto da sede do partido comunista em paris e a participação no comité de arquitectos responsável pela sede da onu em nova iorque

dilma rousseff, presidente do brasil, recordou o passado de lutas do arquitecto e a ligação com o comunismo, citando a revolta de niemeyer com as injustiças do mundo. “da sinuosidade da curva, niemeyer desenhou casas, palácios e cidades. das injustiças do mundo, sonhou uma sociedade igualitária. ‘minha posição diante do mundo é de invariável revolta', dizia. uma revolta que inspira a todos que o conheceram", disse a chefe de estado

o rol de elogios é muito denso. para o governador de são paulo, geraldo alckmin, niemeyer foi “o homem que projectou o brasil no mundo e desenhou as linhas do modernismo brasileiro". já ministra da cultura brasileira, marta suplicy, afirmou hoje que o país perdeu "um dos seus grandes" e frisou que o arquitecto é um "exemplo para a humanidade"

Artigo visto em
(idealista news)