Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Espanha recupera força do setor imobiliário com subida de vendas e preços

Autor: Redação

O setor imobiliário espanhol consolidou, em 2015, a tendência de crescimento observada um ano antes, depois de viver uma retoma do número de operações, preços e crédito à habitação. O balanço, claro e direto, é do Conselho Geral do Notariado de Espanha. 

De acordo com os dados publicados esta segunda-feira pelos notários espanhóis, durante o exercício passado foram concluídas 401.236 operações, mais 8,6% que em 2014. O crescimento do número de compras e venda divide-se entre as vendas de apartamentos (subiram 7,8%, moradias unifamiliares (11,9%) e transações de outros imóveis (mais 4,6%).

Foi também registado um incremento do preço médio das habitações que mudaram de mãos durante o ano passado, que se situou nos 1.277 euros por metro quadrado (m2); ou seja, 1,9% acima do ano anterior. O encarecimento, assegura o organismo, deve-se à subida generalizada dos vários tipos de imóveis.

"Resulta tanto do aumento do preço de m2 de habitação do tipo apartamentos (2,6% interanual), como ao encarecimento do m2 de vivendas (1,0% interanual). Dentro dos apartamentos, o m2 da segunda mão situou-se nos 1.381 euros (2,4 interanual) e na obra nova foi de 1.741 euros (7,1% interanual)", detalha o organismo.

Mais crédito à habitação e de valor mais alto

O mercado hipotecário acompanhou em Espanha o crescimento do setor imobiliário em 2015. Os notários asseguram que durante o exercício cresceram tanto o número de créditos à habitação como a quantia média dos mesmos.

Em concreto, o número de novos empréstimos concedidos subiu 11,6%, enquanto o valor médio dos empréstimos hipotecários situou-se nos 154.906 euros, o que representa uma melhor de 12,2% interanual.

Os créditos à habitação dispararam 23,2%, enquanto a quantia emprestada situou-se em média nos 126.796 euros, superando os 7,8% do montante do ano anterior.