Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Palácio de Saddam Hussein convertido em museu para mostrar um Iraque diferente

Autor: Redação

Qual é a imagem que tens do Iraque? Provavelmente a que quase toda a gente terá no mundo ocidentalizado. A de um país mau e de guerra... Mas será mesmo assim? O Museu de Basra, localizado no antigo Palácio de Lakeside de Saddam Hussein, no sul do Iraque, abriu as portas no final de setembro com o objetivo de mostrar ao mundo e aos próprios iraquianos um outro país, transformando um local ligado à ditadura num berço de história e esperança.

O antigo Palácio de Lakeside de Saddam Hussein é uma estrutura mock-rococo que é uma das quase 100 residências opulentas que o ex-ditador construiu durante o seu reinado. 

O museu, segundo conta o Observador, é o culminar de um projeto de oito anos para contar a história do sul do Iraque e ajudar a desencadear um renascimento cultural em Basra e mais do que as suas históricas antiguidades, a esperança que o museu traz é bem capaz de ser o seu maior tesouro.

O diretor do museu, Qahtan al-Obaid, explicou, à Associated Press, que foi escolheu deliberadamente o local para “substituir os temas da ditadura e da tirania pela civilização e humanidade“.

Atualmente, devido à escassez de fundos, por agora existe apenas uma exposição, uma galeria que exibe artefactos que datam mais de 2.000 anos, incluindo moedas de prata cunhadas em Basra, cerâmica, caixões e telhas. Quando estiver concluído, o museu terá mais três salões onde exibirá 3.500 a 4.000 objetos dos períodos Babilónico, Assírio, Sumério e Islâmico do Iraque.