Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

The Symbiotic Towers: os três arranha-céus que vão atenuar o calor do Dubai

Assim será o complexo, uma vez finalizado / AmorphouStudio
Assim será o complexo, uma vez finalizado / AmorphouStudio
Autor: Redação

O Dubai é um lugar onde os sonhos arquitetónicos se podem tornar realidade. É lá que estão alguns dos mais altos arranha-céus do mundo, incluindo o mais alto, o Burj Khalifa. Inspirado na ideia de um oásis, o estúdio de arquitetura AmorphouStudio apresentou o “The Symbiotic Towers”, um complexo de três torres – uma residencial, um hotel e outra de escritórios – ligadas no solo por uma zona pedonal de dois pisos repleta de vegetação.

O projeto não se destaca apenas pelo seu “rosto bonito”, mas pela funcionalidade. Os designers dos edifícios pretendem construir um complexo capaz de mitigar os efeitos da atmosfera quente do Dubai.

Assim, a união entre as três torres dá vida a dois ambientes. Por um lado, o espaço inferior é um oásis verde, cheio de árvores e água, cujo objetivo é o de ser um lugar onde os habitantes se podem encontrar durante os meses mais quentes. Por outro lado, o piso superior é um quadrado com aberturas para que a vegetação do nível inferior possa sair e, desta forma, realizar a fotossíntese.

Note-se que o nível superior, por sua vez, forma uma espécie de telhado, que pode proporcionar sombra e que possui instalações de produção de energia solar. Esta energia é uma grande ajuda, sobretudo quando se trata de alimentar o sistema de ventilação do pequeno oásis. Tudo foi pensado ao pormenor, até a forma das torres, que será estreita e retorcida para reduzir a superfície exposta à incidência do sol.

"Esta abordagem de design pretende reduzir a dependência do sistema de ar condicionado, criando uma simbiose entre arquitetura e ambiente natural do Dubai", explica o AmorphouStudio.