Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Trump promete não construir torre na Gronelândia e… cancela viagem à Dinamarca

Autor: Redação

Donald Trump prometeu não construir uma Trump Tower na Gronelândia, caso comprasse a ilha dinamarquesa. No Twitter, e através de uma montagem fotográfica, o presidente dos EUA colocou uma Trump Tower dourada junto a uma fotografia de várias casas na ilha dinamarquesa e escreveu “I promise not to do this to Greenland!” (“Prometo não fazer isto na Gronelândia!”). Já depois deste post, revelou, também no Twitter, que cancelou uma visita oficial à Dinamarca, prevista para 2 e 3 de setembro.

A polémica sobre a intenção do chefe de Estado norte-americano de comprar a Gronelândia está a fazer correr muita tinta. Depois de ter dito que queria comprar a ilha para avançar com um grande projeto imobiliário, o governo dinamarquês, através da primeira-ministra Mette Frederiksen, considerou que a ideia de Trump não passava de um “absurdo”, até porque a ilha “não está à venda”. 

Certo é que o presidente dos EUA continua a alimentar a polémica, primeiro com o referido post sobre a (não) construção de uma torre, e depois com outro comentário na rede social, no qual revelou que decidiu adiar a visita oficial à Dinamarca, que estava agendada para os dias 2 e 3 de setembro.

“A Dinamarca é um país muito especial, com pessoas incríveis, mas, com base nos comentários da primeira-ministra Mette Frederiksen, de que não teria interesse em discutir a compra da Gronelândia, vou adiar para outra altura a reunião prevista para daqui a duas semanas. Ao ser tão direta, a primeira-ministra permitiu economizar uma grande quantidade de dinheiro e esforço aos EUA e à Dinamarca. Agradeço-lhe por isso e espero poder marcar o encontro para outra altura”, escreveu Trump.

De referir que a última tentativa de compra da Gronelândia aconteceu em 1946, sob a alçada de Truman. Na altura, o 33º presidente dos EUA ofereceu 100 milhões de dólares em ouro, algo que atualmente significa cerca de 90 milhões de euros.