Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Apartamentos para solteiros com gato, a última moda imobiliária no Japão

Interior
Os apartamentos são para arrendar / Japantoday.com
Autor: Lucía Martín (colaborador do idealista news)

O “boom” dos solteiros (sejam pessoas que nunca se casaram ou se separaram e que não querem ter um companheiro novamente) não é novidade. Mas, no Japão, esse nicho de mercado, o dos solteiros, ganhou uma reviravolta com o desenvolvimento de projetos habitacionais a pensar neles. Bem, na verdade, projetados para os seus gatos e para eles – todos os donos de um animal sabem que a casa acaba por se tornar propriedade dos amigos de quatro patas.

A promotora Wada Kosan fez uma parceria com a marca Felissimo (empresa de roupas e acessórios para gatos) para criar apartamentos muito particulares, nos quais se pensa nos humanos, mas acima de tudo, nos felinos. São estúdios de pouco mais de 30 metros quadrados (m2) com todo o conforto para os futuros hóspedes: não vamos enumerar o que tem para humanos porque o que chama à atenção são os pormenores para os gatos. Desde estruturas para trepar, para que o gato se possa exercitar, buracos nas paredes para que o animal possa mover-se e, inclusivamente, um refúgio íntimo, por debaixo da escada, para quando quiser estar sozinho.

Shirogayama Neko (neko significa gato em japonês) trata-se de um projeto de 12 apartamentos para arrendar. O preço? 60.000 ienes por mês (pouco mais de 500 dólares). Além disso, os inquilinos receberão um vale-presente mensal para guloseimas para o gato.

E se projeto japonês te parece anedótico, e com pouco futuro, aqui estão alguns dados: de acordo com um estudo recente, 60% dos jovens solteiros no Japão não têm nos planos ter um parceiro e alguns relatórios indicam que, em 2040, cerca de metade da população japonesa será solteira. O que não sabemos é se todos vão ter um gato, mas para quem tem, já existe uma solução imobiliária que se adapta à sua convivência. Mais dados: a indústria de animais de estiamação está em crescendo. De acordo com a consultora Grand View Research, o mercado mundial de cuidados para animais de estimação atingiu os 131.700 milhões de dólares (118.000 milhões de euros) em 2016 e vai crescer cerca de 5% ao ano para ultrapassar os 200.000 milhões de dólares em cinco anos, em 2025.

Talvez os projetos pensados para solteiros com animal de estimação não sejam, afinal, assim tão descabidos.