Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

A incrível demolição de 15 arranha-céus inacabados na China em 45 segundos

Construtores ficaram sem dinheiro para concluir os edifícios. Mais um exemplo da magnitude da bolha imobiliária na China.

Autor: Redação

A incrível demolição de 15 blocos de apartamentos inacabados em apenas 45 segundos na cidade de Kunming, na China, é o mais recente reflexo dos problemas que o mercado imobiliário do país enfrenta. Os edifícios tinham o esqueleto em betão desde 2013, altura em que obras ficaram paradas por falta de pagamento da construtora, e apesar dos esforços para concluí-los, as autoridades decidiram avançar com a demolição após detetarem falhas estruturais.

Os prédios, com cerca de 20 andares, faziam parte do complexo Sunshine City II, e começaram a ser construídos em 2011. Segundo a imprensa local, este complexo criou uma “cicatriz” urbana na cidade de Kunming, de mais de seis milhões de habitantes, localizada na província de Yunnan, e apenas dois anos depois, a construtora Kunming Xifang entrou em falência.

A autarquia tentou retomar as obras, que incluíam além das casas, áreas comerciais e escritórios, em cerca de 130 hectares. Mas depois de tantos anos de abandono, falta de conservação e deteção de danos estruturais, as autoridades decidiram demolir o complexo com mais de 85.000 explosivos.

Este edifícios parcialmente construídos são um efeito colateral do modelo agressivo de desenvolvimento urbano da China, que criou aquilo a que os críticos chamam de "cidades fantasma" em várias partes do país.