Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Pintar móveis antigos em casa? Todo o processo ponto por ponto

Da escolha dos materiais à pintura. Estas dicas vão ajudar-te a dar uma nova vida aos teus móveis antigos.

Pintar móveis antigos
Freepik
Autor: Redação

Decorar a casa com móveis antigos é uma nova tendência. Não só porque é uma forma de reaproveitar materiais e evitar desperdícios, mas também porque pode ser uma boa forma de poupar dinheiro. No artigo desde mês preparado pela Querido Mudei a Casa – Obras para o idealista/news, deixamos-te algumas dicas sobre como podes dar uma nova vida aos móveis antigos que tens por casa, pintando-os.

O que é preciso para pintar móveis de madeira?

Ferramentas e utensílios

Se tiveres as ferramentas e os utensílios adequados, o trabalho será menos moroso e exigir-te-á um menor esforço. E assim é mais fácil obter bons resultados.

Ao comprar o equipamento necessário, compensa, por vezes, despender um pouco mais de dinheiro, pois, com frequência, uma economia de poucos euros não justifica a compra de ferramentas de qualidade inferior. Nesta lista, encontrarás o material necessário para realizar a pintura dos móveis de madeira. Toma nota:

  • Lixa para madeira nr. 180 e 220;
  • Chave de fendas ou estrela;   
  • Massa para madeira para fazer possíveis reparos:
  • Espátula para aplicar massa pintura;
  • Fita de papel para pintura;
  • Fundo preparador para madeira (primer);
  • Esmalte sintético ou tinta acrílica ou tinta spray;
  • Rolo de espuma e pincéis de cerda macia;
  • Pano macio;
  • Recipiente para misturar a tinta;
  • Proteção para forrar e proteger o local da pintura;
  • Luvas e máscara para proteção pessoal.
Materiais para pintar móveis
Freepik

Escolher a tinta 

Tinta esmalte sintético

O esmalte é um tipo de tinta que não é solúvel em água, visto que possui o que é chamado de “base a óleo”, material que compunha a sua fórmula antigamente. Atualmente são outros produtos sintéticos que compõem a base mais comum para esse tipo de acabamento.

As tintas esmalte são especialmente boas para a utilização em superfícies de ferro ou madeira. Assim, janelas de ferro, corrimãos e estruturas metálicas leves terão um acabamento melhor e mais durável se pintados com tinta esmalte. E embora a madeira possa receber vários tipos de acabamentos, portas feitas desse material são tradicionalmente pintadas com esmalte por conta do alto nível de manuseio, visto que o esmalte permite a lavagem dessa superfície com mais facilidade.

O acabamento de esmalte é bastante peculiar e as pessoas geralmente percebem quando é utilizado. Possui alto brilho, embora exista a versão mate. O acabamento dá sensação de uma película formada sobre a superfície. O custo dessa tinta é mais elevado que o das outras, por conta do seu uso mais específico, e em menores superfícies.

Tinta epóxi e poliuretano

As tintas epóxi e de poliuretano são sintéticas e não solúveis em água. Têm usos mais específicos, como, por exemplo, a pintura de caixas d’água. Existem ainda fórmulas para aplicação em pisos, mas dependem de mão de obra altamente especializada.

Essas tintas, que são geralmente diluídas em solvente específico e possuem catalisadores para auxiliar no processo de pintura, devem ser aplicadas sempre por mão de obra que conheça o material e os processos, para evitar que se formem bolhas.

Como são tintas específicas para aplicação em áreas molhadas e até inundadas, como piscinas e caixas d’água, podem ser uma excelente possibilidade para banheiros, boxes, cozinhas e áreas dessa natureza, desde que harmonizadas corretamente com os outros revestimentos. Vale a pena conferir os tipos de acabamentos possíveis para fugir do revestimento cerâmico convencional de locais muito húmidos.

Tinta para pintar móveis antigos
Gtres

Tinta acrílica

A tinta acrílica é solúvel em água e seca rapidamente. A diferença é que sua fórmula contém resinas acrílicas, o que proporciona ao produto alta impermeabilidade uma vez aplicado, tornando-o especialmente eficaz para pinturas externas. Essa impermeabilidade também torna a tinta acrílica interessante para uso em áreas molhadas da casa, como na cozinha e WC. As tintas acrílicas podem ser lavadas.

O acabamento tende a ser brilhante, ainda que exista a versão mate: portanto, presta atenção ao comprar para garantires o tipo de acabamento final que desejas.

Tinta látex

O látex é talvez a tinta mais comum atualmente. O PVA vem do nome da substância usada atualmente para fabricar a tinta látex, o Acetato de Polivinila. O látex tem uma base solúvel em água e, por isso, facilita muito a vida do pintor, que pode limpar pincéis e rolos apenas com água. O acabamento em látex PVA é adequado para a parte interna das residências, que podem ser limpas apenas com um pano húmido. O acabamento desse tipo de tinta é muito bom, assim como o seu recobrimento da camada anterior de pintura (se ela existir). Seca rapidamente, e o odor típico de pintura é mínimo. Porém, o produto não é adequado para áreas molhadas.

Pintar móveis velhos
Freepik

Pintar os móveis passo a passo

Estando reunidos os materiais e escolhida a tinta, é hora de pôr as mãos na massa e começar a pintar os móveis antigos. Este é o processo, ponto por ponto:

Preparar o móvel

  1. Coloca o móvel numa zona arejada e protege o chão com um plástico próprio ou manta, para evitar sujar e estragar o chão;
  2. Remove com uma chave de fendas/estrela os puxadores e todos os acessórios do móvel, colocando os itens em sacos/caixas identificados para saberes exatamente onde recolocá-los mais tarde. Qualquer outro acessório que não pode ser pintado, o ideal é cobrir com fita de papel;
  3. Caso seja necessário, faz o enchimento das irregularidades na madeira. Antes de começares a pintar o teu móvel, é recomendável que verifiques cada detalhe: qualquer golpe, arranhão ou dano que o móvel tenha é necessário reparar, já que ao passar a tinta vai-se notar as imperfeições. Podes reparar as imperfeições com massa para madeira. Usar sempre luvas, máscara, óculos protetores para evitar problemas respiratórios;
  4. Passa a lixa de forma suave sobre a superfície com lixa de grão fino P180/P220, no sentido das fibras da madeira (evita riscar a madeira). Posteriormente limpa o pó existente com um pano macio;
  5. Certifica-te que todos os suportes estão secos, limpos, isentos de gorduras, poeiras e outros contaminantes.
Preparar móveis para pintar
Gtres

Pintura

Pintura ou lacagem é um termo usado habitualmente como referência a uma pintura com esmalte, procurando obter um acabamento liso e perfeito.

  1. Aplica uma demão de Primário Subcapa Madeira, com rolo nas zonas planas e pincel nas zonas onde o rolo não consegue chegar. O primário vai aumentar a adesão e a durabilidade da tinta no móvel. O mais indicado é que ele seja de cor clara, preferência branca, para não interferir na cor da tinta que vais aplicar por cima. Só uma demão de primário já é suficiente. O tempo de secagem é, em média, de quatro a seis horas, seguindo sempre as indicações e tempo de secagem descrito na embalagem.
  2. Posteriormente, aplica duas a três demãos de esmalte para madeiras na cor pretendida, e deixa secar durante seis horas. Passa o rolo sempre numa mesma direção (de baixo para cima). Trata-se de um esmalte, de fácil aplicação e secagem rápida. Entre demãos passa a lixa suave sobre a superfície com lixa de grão fino P180/P220, limpando sempre o pó.

Pintar móveis antigos
Freepik
Podes seguir estes exemplos para reciclar e recriar um ambiente sem ter de fazer muitas contas ou digressões por lojas de decoração, onde não encontrarás nada tão único como uma peça com o seu toque pessoal.

*Este artigo contou com o apoio técnico do Querido Mudei a Casa - Obras Querido Rui Pinheiro (Porto)