Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Kuanto Kusta entra no negócio da bricolage - pandemia impulsionou investimento

A empresa observou um crescimento acentuado da procura de materiais e ferramentas de trabalho, assim como de artigos de “Do It Yourself” (faça você mesmo).

Foto de Blue Bird no Pexels
Foto de Blue Bird no Pexels
Autor: Redação

O Kuanto Kusta (KK) vai entrar no negócio da bricolage e espera gerar 800 mil euros de vendas em dois anos. Para se posicionar no novo segmento, a empresa realizou um investimento de 100 mil euros, essencialmente em três grandes áreas: contratação de pessoas, marketing e conteúdos.

“A principal vantagem para os clientes do KK é a possibilidade de encontrarem, num só sítio, as mais variadas e conhecidas lojas do setor, com a possibilidade de compararem os preços do mesmo produto”, garante Sara Sá, do departamento de marketing da marca. A pandemia, justifica o KK, fez despertar o interesse crescente dos portugueses por construção e bricolage, levando muitas pessoas a reinventarem o seu espaço, e o seu tempo.

A empresa refere que tem vindo a observar um crescimento acentuado da procura de materiais e ferramentas de trabalhos manuais e construção, assim como de artigos de “Do It Yourself” (faça você mesmo).

“Foi uma área onde a procura disparou e, por isso, era fundamental o KuantoKusta assegurar uma presença forte na bricolage e estamos certos de que, com a qualidade dos lojistas, vamos atingir os nossos objetivos de negócio”, explica a mesma responsável.

“O nosso intuito é que os utilizadores aprendam e se inspirem para decorarem as suas casas, e que tenham o apoio da nossa equipa de atendimento com o objetivo de oferecermos a melhor experiência possível”, refere ainda.