Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Matosinhos investe 16 milhões na requalificação do parque habitacional e aposta em rendas acessíveis

Webinar dedicado aos “Desafios da Habitação Pós-Pandemia” visou responder às dificuldades existentes no acesso à habitação.

Câmara Municipal de Matosinhos
Câmara Municipal de Matosinhos
Autor: Redação

A Câmara Municipal de Matosinhos (CMM) e a MatosinhosHabit, que tem como objeto social a gestão patrimonial, social e financeira dos empreendimentos e outros fogos património do município, estão a investir 16 milhões de euros na requalificação do parque habitacional do concelho, o que permitirá melhorar as condições de habitabilidade e aumentar a oferta de habitações municipais disponíveis.

Segundo Luísa Salgueiro, presidente da CMM, que participou no webinar dedicado aos “Desafios da Habitação Pós-Pandemia”, a “habitação é uma prioridade em Matosinhos”. Além de revelar que a autarquia e a MatosinhosHabit estão a investir 16 milhões de euros na requalificação do parque habitacional do concelho, a autarca disse que tem a intenção de comparticipar na adaptação de Alojamento Local (AL) e habitação privada para disponibilidade no mercado de arrendamento acessível, como forma de responder às dificuldades existentes no acesso à habitação.

Helena Roseta propõe Conselho Nacional de Habitação

Helena Roseta, que também participou no webinar – foi moderado por Luís Lima, presidente da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP) – considera que a pandemia de novo coronavírus é “um desafio” que “obriga a olhar para a frente de outra maneira”. “Precisamos de uma nova Lei do Arrendamento Urbano”, afirmou a arquiteta e ex-deputada da Assembleia da República, citada num comunicado enviado pela MatosinhosHabit. ”O problema do arrendamento não se restringe apenas à questão das rendas antigas, há outro factores a serem analisados”, acrescentou.

A responsável lançou ainda um desafio, a criação do Conselho Nacional da Habitação, apelando à necessidade de uma aposta na capacidade dos jovens no sentido de inovar e criar novas estratégias para as políticas públicas da habitação do nosso país.