Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Construção civil vai ter normas específicas da DGS para combater a propagação da Covid-19

A Direção-Geral da Saúde (DGS) está a ouvir parceiros e entidades do setor para elaborar um normativo específico. Será divulgado em breve.

Photo by Josue Isai Ramos Figueroa on Unsplash
Photo by Josue Isai Ramos Figueroa on Unsplash
Autor: Redação

A Direção-Geral da Saúde (DGS) está a elaborar uma norma específica de medidas de proteção de saúde pública para a área da construção civil para tentar travar a propagação da Covid-19, devido aos surtos recentes, anunciou esta semana a ministra da Saúde. No processo de preparação das novas regras, a DGS está a ouvir os parceiros e entidades que trabalham neste setor para que haja uma “atuação mais consistente e coerente”, segundo disse Marta Temido, na conferência de imprensa de atualização dos números da covid-19 em Portugal.

A governante declarou, na terça-feira (09 de junho de 2020) que a nova norma para a construção civil iria “sair nos próximos dias”, nomeadamente até ao final da semana, mas até ao momento (sexta-feira, dia 12 de junho), ainda não há novidades.

Assumindo que a região de Lisboa e Vale do Tejo é a que traz “maior preocupação” ao Governo, por representar mais de dois terços do número diário de novos casos notificados em Portugal, a governante referiu, citada pela Lusa, terem sido determinadas medidas de saúde pública tendo em vista a redução do foco de contágio nos cinco concelhos mais afetados desta, nomeadamente Lisboa, Loures, Amadora, Odivelas e Sintra.

Desta forma, entre 30 de maio e 06 de junho foram realizados 14.057 colheitas de amostras biológicas nos referidos concelhos e em áreas de atividades específicas e caracterizadas por grande rotatividade de trabalhadores, sobretudo construção civil, cadeias de abastecimento, transportes e distribuição, vincou.

Destes testes, 664 deram positivo à covid-19, informou a governante, precisando que “5,3% de casos positivos nas amostras recolhidas e 10% de casos positivos para aquilo que é a área da construção civil”. E é devido aos resultados elevados de contágio nesta área de atividade que a DGS está a elaborar a norma, justificou, segundo escreve a agência de notícias.