Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Casas de férias: todos os dias são legalizados 63 alojamentos para turistas em Portugal

Autor: Redação

A nova lei do alojamento local entrou em vigor há quase um ano, a 27 de novembro, e desde então – até 5 de outubro – foram registados no Balcão Único Eletrónico (BUE) 19.841 unidades. Ou seja, foram registadas em média 63 casas por dia, a maioria apartamentos destinados a receber turistas nacionais e estrangeiros.

Segundo o Público, que se apoia em dados da Secretaria de Estado do Turismo, metade dos 19.841 alojamentos locais registados já existiam antes da entrada em vigor das novas regras, que facilitam o registo, sem necessidade de licenciamento ou pagamento de taxa.

De referir que quase 60% dos alojamentos são apartamentos, 28,8% são moradias e 6,5% “estabelecimento de hospedagem”, as três modalidades definidas na lei para este tipo de alojamento, baseado em serviços prestados por particulares e que se assume já como uma alternativa à hotelaria mais tradicional.

Este negócio foi impulsionado pelo boom no turismo em Portugal, sobretudo nas regiões que já concentram grande número de visitantes, escreve a publicação, salientando que mais de metade dos registos foi feita em Faro (54%), onde já há dez mil unidades legalizadas. Cerca de 21% são em Lisboa e 7,2% no Porto.

Santa casa da Misericórdia de Lisboa lança projeto

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) vai lançar um projeto-piloto na Rua do Duque, junto à sede da instituição. A criação de uma unidade de alojamento local foi aprovada a 15 de outubro pela Mesa da SCML. “O alojamento local vai ser gerido por uma equipa do Departamento de Gestão Imobiliária e Património da SCML. Como um dos maiores proprietários da capital, a SCML aposta, assim, numa nova área de rentabilização do seu vasto património imobiliário, com o objetivo de continuar a encontrar novas fontes de receitas que ajudem a executar a sua missão”, lê-se no site da instituição.