Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Deco Alerta: Cuidados a ter quando pedes um crédito à habitação

Autor: Redação

Estás a pensar em lançar-te na aventura de comprar uma casa e pedir um crédito à habitação? No artigo de hoje da rubrica semanal Deco Alerta, destinada a todos os consumidores em Portugal e assegurada pela Deco – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor para o idealista/news, informamos-te sobre os cuidados a ter no momento em que decides contratar um financiamento bancário para a aquisição da tua nova morada.

Envia a tua questão para a Deco, por email para decolx@deco.pt ou por telefone para 00 351 21 371 02 20.

Eu e a minha namorada vamos viver juntos e estamos a planear comprar casa. Temos de pedir crédito a um banco, mas estamos preocupados com a contratação do crédito à habitação. Que cuidados devemos ter?

Caros leitores, a compra de uma casa obriga, quase sempre, ao pagamento de elevadas quantias, razão pela qual se recorre ao crédito.

Antes de contratarem um crédito à habitação importa seguir um conjunto de passos para que tudo corra de acordo com os vossos melhores interesses, evitando-se situações complicadas e penalizadoras

Assim, antes de mais comecem por contactar o teu ou vosso banco e apelar à situação de cliente, negociando as melhores condições. Para avaliar facilmente todas as propostas, devem solicitar simulações com diversos montantes para diferentes prazos, solicitando ainda informação sobre todas as condições do financiamento, como sejam as comissões, taxa anual efetiva (TAE), seguros, impostos legais e outras despesas.

Depois, devem solicitar esta mesma informação junto de outras instituições de crédito, permitindo, assim, comparar as diferentes propostas de financiamento e, de forma refletida, optar pela mais vantajosa.

Convém, ainda, estudar cuidadosamente a vossa capacidade financeira para contrair um empréstimo, sendo possível para tal e para além da simulação obrigatória para uma subida de 1 e 2€ da taxa de juro, solicitar que sejam apresentados cálculos para 3 e 4%, viabilizando uma melhor noção do aumento da prestação em consequência do aumento da Euribor.

Considerem, também, os custos relativos a eventuais contrapartidas, como os relacionados com o spread, com a contratação de outros produtos e serviços financeiros associados ao crédito à habitação ou como sejam seguro de vida, seguro multirrisco habitação, cartão de crédito, etc.

Peçam todos os detalhes que vos parecem importantes e procurem as soluções mais adequadas ao vosso caso.