Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Portugal é dos poucos países da UE sem restrições no crédito

Gleren Meneghin/Unsplash
Gleren Meneghin/Unsplash
Autor: Redação

O crédito à habitação está de boa saúde e recomenda-se, não tivessem os bancos provocado a abertura da torneira dos empréstimos para a compra de casa. O Banco de Portugal (BdP) já veio deixar avisos, mas ainda assim Portugal continua a ser dos poucos países da União Europeia (UE) em que o supervisor não limita o número de concessões.

Dos 28 países da UE, escreve o Dinheiro Vivo, 20 têm limitações impostas pelo supervisor no crédito imobiliário, segundo a última avaliação de política macroprudencial do Comité Europeu de Risco Sistémico, relativa a dados de final de 2016. É no Sul da Europa que não existem restrições, como Espanha, Grécia ou Itália. Juntam-se a eles a Alemanha, França e Croácia, a quem o regulador também não coloca entraves.

A verdade é que os empréstimos para a compra de casa têm disparado em Portugal. Só nos primeiros dez meses do ano os bancos emprestaram 6,66 mil milhões de euros em novo crédito à habitação, uma subida de 44% face ao mesmo período do ano passado. Segundo os dados do BdP, este é o montante mais elevado desde 2010.

Ainda assim a instituição liderada por Carlos Costa está preocupada com o ritmo de concessão dos empréstimos e já veio deixar um alerta aos bancos, no Relatório de Estabilidade Financeira, para evitar que estes fiquem expostos a uma futura crise. A instituição pediu maior cuidado à banca, admitindo a possibilidade de poder vir a adotar medidas que dificultem o acesso ao crédito à habitação.