Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Bancos abrem a torneira do crédito à habitação

Gtres
Gtres
Autor: Redação

 A maratona do crédito à habitação parece estar ao rubro. Nenhum dos participantes – todos eles bancos portugueses – quer ficar de fora do pódio, de tal forma que estão a reunir os esforços necessários para captar um maior número de clientes interessados no empréstimo para a compra de casa. Mostramos-te as ofertas de cinco instituições financeiras que estão a disputar "esta corrida". 

O crédito à habitação está de boa saúde e recomenda-se. Pelo menos é o que dizem os números, a mostrar sinais de crescimento. A verdade é que este é um produto rentável para as instituições. Além das receitas, os bancos conseguem lucrar com todos os outros produtos que os clientes têm de subscrever caso pretendam o financiamento. De acordo com o Jornal de Negócios, os bancos voltaram a ser pró-ativos no que diz respeito à captação de clientes que queiram contrair um empréstimo para comprar casa. As ofertas são o espelho dessa proatividade e dessa “vontade” de fazer negócio.

Apresentamos-te agora as condições que, segundo a publicação, oferecem o BCP, a Caixa Geral de Depósitos (CGD), o Novo Banco, o Santander Totta e o Montepio se optares pelas ofertas de crédito à habitação que têm à tua disposição. 

A oferta de cada banco

O BCP está, até ao final do ano, a oferecer prestações sem juros até seis meses. "Até 31 de dezembro de 2017, temos para si prestações sem juros, durante três ou seis meses, até ao valor máximo acumulado de dois mil euros de juros não cobrados", pode ler-se no site do banco. O prazo de seis meses apenas será aplicado em financiamentos superiores a 150.000 euros e é acessível quer aos clientes que optem pela taxa fixa quer para aqueles que escolham a taxa variável.

Já a CGD oferece 100 euros em cartão de crédito a quem optar por contratar um financiamento para a compra de casa até ao início do próximo ano. "Oferecemos 100 euros em cartão de crédito se aderir à Conta Caixa e contratar um Crédito Habitação na Caixa", refere o banco. A campanha é válida para propostas quem deem entrada de 18 de setembro a 31 de dezembro e contratadas até 31 de janeiro de 2018.

O Novo Banco, por sua vez, empresta 100% do valor do imóvel caso o cliente apresente um segundo imóvel como garantia. "Se pretende condições especiais de financiamento pode reforçar a garantia do seu empréstimo com um segundo imóvel seu ou, por exemplo, dos seus pais ou familiar próximo", escreve o banco.

No caso do Santander, a oferta centra-se na garantia de um spread mais baixo nos primeiros seis meses do ano. "Este crédito dá acesso a uma taxa de juro promocional de 1,23% nos primeiros seis meses", pode ler-se no site da instituição financeira. “Após os primeiros seis meses, será aplicada uma taxa variável que resulta da soma da média da Euribor a 12 meses ao spread”.

Por fim o Montepio, que oferece aos clientes uma redução de 50% no custo da avaliação, caso contratem financiamento até ao fim do ano. As duas principais condições da campanha do banco são a redução de 50% do custo de avaliação do imóvel que, segundo a informação disponibilizada no site, resulta numa poupança de 105 euros, e a redução até 0,7% no spread. Mas para aceder a este crédito os clientes precisam de ter um saldo de depósitos a prazo superior ou igual a 35.000 euros e subscrever cinco produtos/serviços.