Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Quase metade dos portugueses diz que o seu poder de compra está a diminuir

Marion Michele/Unsplash
Marion Michele/Unsplash
Autor: Redação

Quase metade dos portugueses (46%) considera que o seu poder de compra diminuiu, tendo por isso menor capacidade financeira para a aquisição de bens e serviços. Este é, no entanto, um valor inferior àquele que foi registado em 2016 (57%). Ainda assim, o poder de compra aumentou para 15% dos portugueses, mantendo-se estável para os restantes 38%.

As conclusões resultam do estudo “Observador Cetelem Consumo 2017” e apontam para a diminuição do número de portugueses que considera que o seu poder de compra baixou. No espaço de um ano, o valor caiu 11%, situando-se agora nos 46%. Um número que está, no entanto, acima da média global dos 15 países inquiridos no âmbito da investigação, que é cerca de 37%. Contudo, apenas 15% do portugueses afirmou ver o seu poder de compra aumentar ao longo do ano.

"Notamos uma melhoria geral do poder de compra, porém quase metade dos inquiridos dizem que a sua capacidade financeira está a diminuir. A confirmar-se a tendência, poderá ter impacto no consumo interno, uma das alavancas para o crescimento da nossa economia", disse o diretor de distribuição do Cetelem, Pedro Camarinha, em comunicado.

O estudo revela ainda que 25% dos portugueses considera que têm um rendimento superior ao da maioria dos seus concidadãos, ao passo que para 39% o seu poder de compra é inferior. De referir que 37% dos portugueses indica que o seu rendimento se encontra dentro da média nacional.