Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Rendimentos

Últimas notícias sobre "Rendimentos" publicadas em idealista.pt/news

Salários de topo disparam em tempos de pandemia

Os empregados por conta de outrem em Portugal com ordenados mais elevados (pelos menos 2.500 euros limpos) prosperaram durante a pandemia da Covid-19. No segundo trimestre de 2021, havia mais de 40 mil pessoas a ganhar entre 2.500 e 3.000 euros por mês e mais de 50 mil com salários líquidos superiores a 3.000 euros, ou seja, cerca de 91 mil pessoas integravam os estratos salariais mais elevados, um recorde nas séries do Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

Notícia sobre:

Onde se ganha mais em Portugal?

Em 2019, antes do súbito aparecimento da pandemia da Covid-19, a mediana do rendimento bruto declarado deduzido do IRS liquidado por sujeito passivo em Portugal foi 9.539 euros, tendo-se verificado um aumento de 4,5% face ao ano anterior, segundo o INE. Mas há cidades em que se ganha mais que outras. É em Oeiras que o rendimento anual é maior, com um valor médio de 14.009 euros.

Notícia sobre:

Ganhamos bem ou mal em Portugal? Nova ferramenta compara e responde

Serão os nossos rendimentos altos ou baixos em Portugal? Pode parecer missão impossível responder a esta questão, mas o Eurostat desenvolveu uma ferramenta que permite fazê-lo.

Notícia sobre:

Preços das casas dispararam e estão 31% acima dos rendimentos das famílias portuguesas

Não é novidade que, ao longo dos últimos anos, os rendimentos das famílias portuguesas não estão a conseguir acompanhar a subida dos preços das casas, sobretudo nos maiores centros urbanos do país. Mas agora há dados mais concretos: entre 2015 e 2020 os preços da habitação subiram 31% mais que os rendimentos dos agregados, o que coloca Portugal na pior posição entre os 34 países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

Notícia sobre:

Património líquido dos portugueses é o mais elevado de sempre: 708 mil milhões de euros

Em 2020, ano marcado pelo súbito aparecimento da pandemia da Covid-19, os portugueses reforçaram o seu património líquido. Entre ativos financeiros (como depósitos bancários ou ações) e imobiliário (casa própria), os portugueses tinham ao todo 708,1 mil milhões de euros no final de 2020, mais 5,7% (38,1 mil milhões de euros) que em 2019.

Notícia sobre:

Famílias com baixos rendimentos podem pedir isenção de IMI? Sim, mas há requisitos a cumprir

O pagamento do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) representa para muitas famílias portuguesas um problema. Com o primeiro (ou único) prazo de pagamento a chegar – o próximo dia 31 de maio – chegam também as dúvidas. Mas e se os rendimentos do agregado forem muito baixos, será possível pedir isenção deste imposto? A resposta é sim. Depende é do rendimento anual bruto e do valor tributário da(s) casa(s).

Notícia sobre:

Salário penhorado em tempos de pandemia: estas são as regras a ter em conta

Os danos colaterais causados pela crise provocada pela pandemia da Covid-19 fizeram disparar a taxa de desemprego, havendo também muitas famílias que viram os respetivos rendimentos diminuir. Um cenário que levou ao incumprimento de várias despesas. Será que nestas situações os salários podem ser penhorados? Explicamos-te tudo sobre este assunto no artigo de hoje da Deco Alerta.

Notícia sobre:

Subida dos salários não acompanha evolução dos preços das casas

O setor imobiliário, nomeadamente o segmento residencial, parece estar a passar no teste da Covid-19, visto que apesar de se terem vendido menos casas em Portugal em 2020, os preços pelos quais as mesmas são transacionadas continuam a subir: 8,4%, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional de Estatística (INE). Um crescimento bem superior (quase o dobro) face ao verificado no rendimento médio mensal da população empregada por conta de outrem no país – era de 951 euros em 2020, o que representa um aumento de 4,6% face a 2019.

Notícia sobre: