Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Rendimentos

Últimas notícias sobre "Rendimentos" publicadas em idealista.pt/news

Comprar casa é desigual

Subida do preço das casas aumenta desigualdades no acesso à habitação

Notícia sobre:

Salários de topo disparam em tempos de pandemia

Os empregados por conta de outrem em Portugal com ordenados mais elevados (pelos menos 2.500 euros limpos) prosperaram durante a pandemia da Covid-19. No segundo trimestre de 2021, havia mais de 40 mil pessoas a ganhar entre 2.500 e 3.000 euros por mês e mais de 50 mil com salários líquidos superiores a 3.000 euros, ou seja, cerca de 91 mil pessoas integravam os estratos salariais mais elevados, um recorde nas séries do Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

Notícia sobre:

Onde se ganha mais em Portugal?

Em 2019, antes do súbito aparecimento da pandemia da Covid-19, a mediana do rendimento bruto declarado deduzido do IRS liquidado por sujeito passivo em Portugal foi 9.539 euros, tendo-se verificado um aumento de 4,5% face ao ano anterior, segundo o INE. Mas há cidades em que se ganha mais que outras. É em Oeiras que o rendimento anual é maior, com um valor médio de 14.009 euros.

Notícia sobre:

Ganhamos bem ou mal em Portugal? Nova ferramenta compara e responde

Serão os nossos rendimentos altos ou baixos em Portugal? Pode parecer missão impossível responder a esta questão, mas o Eurostat desenvolveu uma ferramenta que permite fazê-lo.

Notícia sobre:

Preços das casas dispararam e estão 31% acima dos rendimentos das famílias portuguesas

Não é novidade que, ao longo dos últimos anos, os rendimentos das famílias portuguesas não estão a conseguir acompanhar a subida dos preços das casas, sobretudo nos maiores centros urbanos do país. Mas agora há dados mais concretos: entre 2015 e 2020 os preços da habitação subiram 31% mais que os rendimentos dos agregados, o que coloca Portugal na pior posição entre os 34 países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

Notícia sobre:

Património líquido dos portugueses é o mais elevado de sempre: 708 mil milhões de euros

Em 2020, ano marcado pelo súbito aparecimento da pandemia da Covid-19, os portugueses reforçaram o seu património líquido. Entre ativos financeiros (como depósitos bancários ou ações) e imobiliário (casa própria), os portugueses tinham ao todo 708,1 mil milhões de euros no final de 2020, mais 5,7% (38,1 mil milhões de euros) que em 2019.

Notícia sobre:

Famílias com baixos rendimentos podem pedir isenção de IMI? Sim, mas há requisitos a cumprir

O pagamento do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) representa para muitas famílias portuguesas um problema. Com o primeiro (ou único) prazo de pagamento a chegar – o próximo dia 31 de maio – chegam também as dúvidas. Mas e se os rendimentos do agregado forem muito baixos, será possível pedir isenção deste imposto? A resposta é sim. Depende é do rendimento anual bruto e do valor tributário da(s) casa(s).

Notícia sobre: