Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Famílias vão gastar 487 euros em material escolar, mais 88 que no ano passado

Gtres
Gtres
Autor: Redação

As famílias portuguesas contam gastar este ano, em média, 487 euros em material escolar, mais 88 euros que no ano passado e mais 32 euros que em 2016. Em causa estão dados que constam num inquérito realizado pelo Observador Cetelem.

Segundo a Lusa, que se apoia no referido estudo, a compra de livros, mochilas e cadernos para o próximo ano letivo vai custar, em média, mais 22% que no ano passado e mais 7% que há dois anos.

O estudo, feito com base num inquérito realizado a 600 pessoas, indica ainda que um terço dos portugueses admite gastar até 500 euros e que para 7% das pessoas as despesas escolares podem ultrapassar os 750 euros.

Os resultados apontam ainda que, “devido a uma perspetiva mais realista ou por falta de planeamento", 35% dos pais com filhos em idade escolar ainda não tem ideia de quanto irá gastar este ano.

De referir que o número de inquiridos com crianças em idade escolar acima dos cinco anos registou, este ano, uma quebra face aos anos anteriores. Em 2018, 35% dos inquiridos referiram ter filhos com mais de cinco anos enquanto em 2017 essa percentagem chegava aos 40%. O valor é, no entanto, superior ao que costumava ser entre 2012 e 2015, quando ficava abaixo dos 30%.

No ano letivo que terminou, os manuais escolares foram gratuitos para os alunos do 1º ciclo das escolas públicas e, este ano (2018-2019), serão gratuitos até ao 6º ano de escolaridade. Já no ano letivo 2019-2020, o programa de gratuitidade deverá ser alargado a mais níveis de ensino público.