Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Como consultar empréstimos? Há uma ferramenta do BdP para te ajudar

Headway/Unsplash
Headway/Unsplash
Autor: Redação

Chama-se Central de Responsabilidades de Crédito (CRC), é gerida pelo Banco de Portugal (BdP), e contém informação sobre todos os créditos concedidos pelos bancos portugueses desde que o montante seja igual ou superior a 50 euros. O supervisor decidiu reformulá-la, para que particulares e empresas tenham acesso a mapas mais detalhados sobre os créditos pelos quais são responsáveis.

A partir de agora, e com esta reformulação, os titulares poderão obter dois mapas, segundo o regulador:

  • O “mapa de responsabilidades de crédito”, com informação detalhada sobre todos os contratos de crédito de que o titular é devedor ou avalista/fiador, organizados em função da instituição que os reportou;
  • O “mapa de responsabilidades de crédito agregadas”, que resume as responsabilidades de crédito do titular na qualidade de devedor e na qualidade de avalista/ fiador (caso existam) para cada tipo de produto financeiro.

O BdP criou um tutorial para que saibas interpretar o teu mapa:

O que é e para que serve esta central?

A CRC é uma base de dados sobre as “responsabilidades de crédito assumidas – na qualidade de devedores ou de avalistas/fiadores – pelas pessoas singulares e pelas pessoas coletivas”, explica o BdP. Engloba as responsabilidades efetivas (como as decorrentes de um crédito à habitação contratado pelo titular dos dados) e potenciais (como o montante contratado mas não utilizado de um cartão de crédito).

A informação que consta do mapa de responsabilidades de crédito é da exclusiva responsabilidade das instituições que concedem os créditos e que a comunicam supervisor. Quer isto dizer que compete exclusivamente às instituições que concedem os créditos alterar ou retificar a informação pela qual são responsáveis.

O principal objetivo da CRC é o de apoiar as instituições que concedem crédito na avaliação do risco dos seus clientes e das pessoas que lhes solicitam crédito, acrescenta ainda o BdP num comunicado publicado no seu site.