Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Estado gastou quase 22 milhões em advogados em 2018

Hunters Race/Unsplash
Hunters Race/Unsplash
Autor: Redação

Os gastos do Estado na contratação de serviços de consultoria e representação jurídica subiram 63% no ano passado para um total de 21,7 milhões de euros. Trata-se do valor mais elevado dos últimos seis anos. O Banco de Portugal (BdP) voltou a ser o organismo público que mais gastou.

Os valores têm por base os procedimentos que foram publicados ao longo do ano no portal Base. De acordo com o Jornal de Negócios foram publicados 547 contratos, 457 dos quais foram feitos por ajuste direto.

Mais adianta a publicação que 37 organismos do Estado contratualizaram assessoria jurídica externa acima de 100.000 euros, nomeadamente 16 autarquias, 11 empresas públicas e municipais e uma universidade. O BdP foi quem mais gastou, com os sete contratos a representarem um custo de 5,1 milhões de euros. 

Em termos de escritórios de advogados, Vieira de Almeida, Sérvulo & Associados e Morais Leitão foram os que mais receberam.