Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Este banco também vai começar a cobrar pelas transferências MB Way...

MB Way
MB Way
Autor: Redação

Depois do BPI, o BCP. O banco de Miguel Maya também vai começar a cobrar pelas transferências MB Way. A partir de 17 de junho, os clientes do banco vão pagar 52 cêntimos (incluindo imposto do selo) se realizarem as operações na app do banco e 1,248 euros se utilizarem a app do MB Way. Mas atenção, também há isenções.

O BPI fez as honras da casa, em fevereiro, anunciando que iria passar a cobrar aos clientes que transferissem dinheiro através da aplicação móvel, sendo expectável que outros bancos lhe seguissem as pisadas. Na prática, a maioria dos bancos já inscreveu comissões nos seus preçários, só que ainda não as estão a cobrar ou não revelaram a data a partir da qual o vão passar a fazer (se é que o vão fazer). Isto porque cabe a cada banco decidir se avança ou não com a cobrança.

Mas vamos às contas do BCP. Os clientes até aos 23 anos ficarão isentos, tal como os clientes com contas “Programa Prestige”, “Prestige Direto”, “Portugal Prestige”, “Cliente Frequente” e “Millenium Go!”. Todos os clientes não abrangidos por estas condições vão passar a pagar 1,20 euros (mais imposto de selo) por cada transferência feita pela app MB Way e 50 cêntimos (mais imposto) se for feita pela app do BCP. Até agora o BCP tinha inscrito no preçário um valor de 1,35 euros por cada transferência MB Way para contas de outros bancos.

Atraídos pela possibilidade de realizarem este tipo de operações de forma gratuita, os portugueses tornaram-se fãs da app, que tem neste momento um milhão de utilizadores ativos. O MB Way foi desenvolvido pela SIBS, empresa gestora da rede multibanco, que na semana passada anunciou que o número de operações realizadas com MB Way no primeiro trimestre deste ano ultrapassou os 10,3 milhões, tendo triplicado face ao mesmo período de 2018.