Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Crédito ao consumo em queda: desde 2013 que não desacelerava

ECO
ECO
Autor: Redação

Entre janeiro e abril de 2019 registou-se, pela primeira vez desde 2013, pelo menos, uma quebra homóloga na concessão de crédito ao consumo. Uma diminuição que é explicada com o financiamento para a compra de automóveis, que também recuou face ao mesmo período do ano passado.

Dados revelados pelo Banco de Portugal (BdP) permitem concluir que os bancos e as financeiras disponibilizaram cerca de 2.325 milhões de euros em empréstimos ao consumo, seja financiamentos pessoais, cartões de crédito ou empréstimos automóvel. Trata-se de um valor 2,66% inferior face ao verificado no mesmo período do ano passado, resultante de um corte de 63,6 milhões de euros nos novos empréstimos às famílias, escreve o ECO.

Esta quebra, a primeira diminuição homóloga desde, pelo menos, 2013, mostra uma inversão de tendência, depois de recordes consecutivos que fizeram disparar alertas tanto do regulador como do Governo.