Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Estas 5 dicas podem ajudar (e muito) a evitar dívidas nas férias

Photo by Raphael Nogueira on Unsplash
Photo by Raphael Nogueira on Unsplash
Autor: Redação

As férias estão aí à porta para muitas famílias portuguesas. É fundamental, por isso, fazer contas, para evitar gastos extra no orçamento e, quiçá, entrar em endividamento. As cinco dicas que apresentamos podem ser (muito) úteis nesta tarefa. 

Estes são, segundo a economista Florbela Oliveira – num artigo publicado no Notícias ao Minuto –, cinco erros a evitar antes de ir de férias. Toma nota:

1 – Não ter de fazer um orçamento?

Errado. “Quando me perguntam para que serve [um orçamento], a melhor resposta que até hoje encontrei está no livro do apresentador e autor americano Dave Ramsey: 'A Transformação Total do Dinheiro: Plano comprovado para ginástica financeira' (tradução livre)”. Segundo o autor, “um orçamento serve para nós decidirmos para onde vai o dinheiro em vez de nos pormos a adivinhar para onde é que ele foi”. 

2 – Usar cartão multibanco para controlar despesas com os talões

De acordo com a economista, há “estudos que defendem que para controlar gastos o melhor é deixar o plástico em casa e usar o dinheiro na carteira”.

3 – Ir de férias sem planos

“Se o objetivo é controlar custos, os planos têm de fazer parte da viagem. Dentro e fora de Portugal, os alojamentos, por exemplo, estão caros e apenas uma pesquisa prévia (de percursos, de alojamentos) pode ajudar a controlar os gastos”, explica Florbela Oliveira.

4 – Pensar que determinado gasto é só um extra

A especialista lembra que “até os extras devem estar definidos no orçamento”. “É um extra planeado ou é um extra além do extra? É importante conhecer os extras que pesam mais na carteira”, acrescenta.

5 – Fazer um crédito para as férias

Para Florbela Oliveira não há dúvidas: “É o crédito ao consumo que faz disparar as dívidas das famílias”.