Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Porto, Benfica e Sporting (e outros clubes) alvos de buscas do Fisco

São 76 buscas que estão a decorrer em simultâneo em todo o país, por suspeitas de crimes fiscais.

Gtres
Gtres
Autor: Redação

A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) está a realizar buscas, esta quarta-feira (4 de março de 2020), em vários clubes de futebol, no âmbito da operação “Fora de Jogo”. “Estão em curso 76 buscas, inclusive, domiciliárias, designadamente, em diversos clubes de futebol, respetivas sociedades e dirigentes, escritórios de advogados e agentes intermediários”, refere a Procuradoria-Geral da República (PGR) em comunicado.

Segundo o Jornal de Notícias, os chamados “três grandes” de Portugal – Porto, Benfica e Sporting – estão entre os visados. 

A PGR acrescenta, na nota enviada à comunicação social, que a investigação em causa surge no âmbito de um inquérito dirigido pelo Ministério Público do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) e cuja investigação está a cargo da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT). 

“Estas diligências realizam-se em todo o país e estão a ser efetuadas por 9 magistrados do Ministério Público do DCIAP, 7 magistrados judiciais, 101 inspetores Tributários e 181 militares da Unidade da Ação Fiscal da Guarda Nacional Republicana (GNR)”, lê-se no documento.

Em causa está um inquérito no qual se investigam “negócios do futebol profissional, realizados a partir do ano de 2015, e que terão envolvido atuações destinadas a evitar o pagamento das prestações tributárias devidas ao Estado português, através da ocultação ou alteração de valores e outros atos inerentes a esses negócios com reflexo na determinação das mesmas prestações”, esclarece a PGR, acrescentando que se trata de “factos suscetíveis de integrarem a prática de crimes de fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais”. 

O Jornal de Notícias adianta ainda que entre os visados estará Jorge Mendes, que representa vários futebolistas nacionais e estrangeiros, e que as buscas incluem as casas do presidente do Porto, Pinto da Costa, do presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, de jogadores de futebol e de advogados, nomeadamente Carlos Osório de Castro, que representa Cristiano Ronaldo.