Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

O impacto da pandemia na aviação: aeroportos nacionais com movimento “inexpressivo” em junho

INE
INE
Autor: Redação

Os aeroportos nacionais registaram um movimento “inexpressivo” de 318,2 mil passageiros em junho, menos 94,6% que no mesmo mês do ano passado, revelou esta segunda-feira (17 de agosto de 2020) o Instituto Nacional de Estatística (INE), acrescentando que em maio a queda homóloga tinha sido de 98,5% em maio.

“No segundo trimestre de 2020, o número de passageiros movimentados nos aeroportos nacionais diminuiu 97,4% (-15,4% no 1º trimestre de 2020)”, conclui o instituto. “No primeiro semestre de 2020, aterraram nos aeroportos nacionais 46,1 mil aeronaves em voos comerciais (-57,7% face ao mesmo período homólogo) e foram movimentados 9,9 milhões de passageiros (-64,5%). O aeroporto de Lisboa movimentou 57,1% do total de passageiros (5,7 milhões) e registou um decréscimo de 61,3%. Considerando os três aeroportos com maior tráfego de passageiros, o aeroporto do Faro foi o que evidenciou maior decréscimo do número de passageiros movimentados entre janeiro e junho de 2020 (-79,9%)”, lê-se no boletim do INE.

De referir ainda que, entre janeiro e junho de 2020, França foi o principal país de origem dos passageiros movimentados nos aeroportos nacionais, seguindo-se o Reino Unido, que evidenciou, no entanto, a maior redução no número de passageiros (-72,2% nos desembarcados e -69,8% nos embarcados).

INE
INE