Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Madeira quer atrair nómadas digitais de todo o mundo e lançou um projeto único

O objetivo passa por ter profissionais do setor empresarial e empreendedores a trabalhar a partir da região por períodos entre um a seis meses.

Photo by Tim Roosjen on Unsplash
Photo by Tim Roosjen on Unsplash
Autor: Redação

Para milhares de trabalhadores, o teletrabalho é a nova regra, mas para os nómadas digitais, esta é uma realidade que abraçaram há já muitos anos. A Madeira decidiu tirar partido desta nova tendência de trabalho remoto e lançar o Digital Nomads Madeira, através da StartUp Madeira e do Governo Regional. Pretende atrair nómadas digitais de todo o mundo, e o objetivo passa por ter profissionais do setor empresarial e empreendedores a trabalhar a partir da região por períodos entre um a seis meses.

A Ponta do Sol, neste caso, e segundo o comunicado, vai servir como projeto piloto único em todo o mundo, através da Digital Nomad Village. “A Ponta do Sol reúne as condições perfeitas para os nómadas que procuram o clima quente, o sol e um estilo de vida tranquilo. As suas belezas naturais, fácil acesso ao mar, natureza e excelente internet representam o cartão de visita perfeito desta bela vila para atrair nómades digitais de todo o mundo”, lê-se ainda.

Espera-se que o projeto Digital Nomads Madeira tenha, de resto, um impacto muito positivo na economia local, ao mesmo tempo que aumenta o consumo no comércio local face à atual redução de turistas.

“Os nómadas digitais são forçados a trabalhar online e a viajar em tempo integral pelo mundo. Para muitos trabalhadores, esta era uma situação de sonho que agora se tornou realidade, com o anúncio de milhões de empresas que vão abraçar para sempre o teletrabalho, como Facebook, Twitter, Outsystems e Talkdesk”, refere ainda o site do projeto. Sendo capazes de trabalhar de qualquer lugar, os nómadas tendem a viajar para os lugares mais bonitos do mundo. Procuram lugares aconchegantes, com bom tempo, comida deliciosa, atividades inesquecíveis na natureza e, acima de tudo, internet rápida.

A Ilha da Madeira tem, por isso, segundo o projeto, "as condições ideais para atrair nómadas digitais pelas suas belezas naturais, actividades na natureza, cultura e fantásticas condições climatéricas ao longo do ano”, segundo urgente criar uma estratégia integrada de atração deste mercado, de forma a tornar a Madeira também conhecida como um dos melhores locais do mundo para trabalhar à distância.