Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Custos horários da mão de obra sobem 7% em Portugal – é o terceiro maior aumento da UE

Portugal é apenas destronado por Lituânia (12%) e Eslovénia (11,1%), segundo dados divulgados pelo Eurostat.

Custos horários da mão de obra em Portugal e na UE
Eurostat
Autor: Redação

Os custos horários da mão de obra aumentaram 1,5% na Zona Euro e 1,7% na União Europeia (UE) no primeiro trimestre de 2021 face ao período homólogo, com Portugal a registar a terceira maior subida (7%) entre os países da UE, sendo apenas destronado por Lituânia (12%) e Eslovénia (11,1%). Em causa estão dados recentes do Eurostat.

Trata-se, no entanto, de uma evolução trimestral homóloga inferior à verificada nos últimos três meses do ano de 2020: entre outubro e dezembro do ano passado, os custos horários da mão de obra aumentaram 2,8% na Zona Euro, 3,2% na EU e 6,8% em Portugal.

Voltando aos dados do gabinete de estatística europeu relativos aos custos horários da mão de obra no primeiro trimestre de 2021, face ao mesmo trimestre do ano passado, importa referir que os recuos mais elevados aconteceram em Malta (-2,6%), Irlanda (-2,5%) e Áustria (-2,3%).