Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Draghi surpreende e baixa taxas de juro para novo mínimo histórico

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Ao contrário do que os investidores antecipavam, o Banco Central Europeu (BCE) baixou a taxa de juro diretora para um novo mínimo histórico de 0,05%. Esta é a resposta do banco central aos sinais de arrefecimento dos preços e da atividade económica na Zona Euro, numa tentativa de combater a temida deflação.

"O impacto desta nova redução terá que ver-se na Euribor a 6 meses, que é a que afecta mais os empréstimos no crédito à habitação", segundo revela Juan Villén, responsável da Idealista Hipotecas.

A taxa foi reduzida em 10 pontos base para um novo mínimo histórico de 0,05%. E a taxa dos depósitos entrou ainda mais em terreno negativo, passando de -0,10% para -0,20%.

Apesar desta nova queda, "os hipotecados não podem pensar que vão ter muitas alegrias, uma vez que deverá representar apenas uma redução na taxa na ordem dos 60 euros", acrescenta Villén.

Na reação o euro recuou para mínimos de julho do ano passado, nos 1,3041 dólares, e o índice acionista Euro Stoxx 50 acelera 0,26% para 3.083,55 pontos.

França e Itália têm pressionado Draghi para agir contra os crescentes sinais de deflação na Zona Euro. Já a Alemanha tem defendido que a política monetária definida em Frankfurt já esgotou os seus instrumentos.