Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Prejuízos das empresas públicas aumentam 5% num ano para 378 milhões

Autor: Redação

No primeiro trimestre, os prejuízos das empresas públicas agravaram-se 5%, tendo as mesmas perdido 378 milhões de euros. A TAP e o Metropolitano de Lisboa (ML) são os principais responsáveis pelo aumento dos prejuízos do setor empresarial do Estado – só o ML teve perdas de 27,1 milhões de euros, mais 46% que nos primeiros três meses de 2014.

De acordo com o Diário Económico, que se apoia em dados da Direção Geral de Tesouro e Finanças (DGTF), a TAP registou prejuízos de 106,3 milhões de euros entre janeiro e março. “[O aumento de 31,3 milhões face a igual período do ano passado] espelha a evolução desfavorável do resultado operacional e do resultado financeiro” da companhia aérea, nomeadamente por via de perdas cambiais no valor de 11 milhões de euros, refere a DGTF.

Por outro lado, a Estradas de Portugal, empresa entretanto fundida com a Refer para dar lugar à Infraestruturas de Portugal, teve lucros de 21 milhões de euros e um crescimento de 2.700% face ao período homólogo. Já a Parvalorem viu os prejuízos recuarem 37% para os 27,2 milhões, contra perdas de 43,2 milhões de euros.