Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Antigo armazém da Carris convertido em sala de eventos pelo Village Underground Lisboa

Village Underground de Londres serviu de inspiração ao novo espaço em Alcântara
Village Underground de Londres serviu de inspiração ao novo espaço em Alcântara
Autor: Redação

Um antigo armazém da Carris, em Lisboa na zona de Alcântara, está a ser totalmente transformado num novo espaço coberto de eventos corporativos, festas privadas e outras iniciativas culturais. A reconversão deste local com 150 metros quadrados, que deverá estar concluída em novembro, faz parte da nova fase de expansão do Village Underground Lisboa, lançado por Mariana Duarte Silva em 2014.

“É a concretização da segunda fase do Village Underground. Depois do espaço de trabalho, vamos ter um espaço de eventos, que podem ir de sessões de teatro e de cinema a festas de empresas ou de particulares. É um espaço coberto, com capacidade para cerca de 300 pessoas”, conta Mariana Duarte Silva, citada pelo Dinheiro Vivo. 

A nova sala multiusos pretende responder à procura de espaços intermédios em Lisboa – “ou há salas muito pequenas ou salas muito grandes” e a empresa quer aproveitar o período do Natal para rentabilizar o investimento de 60 mil euros, que contou com financiamento bancário.

“Para manter o espírito do Village e ter eventos que não dão lucro, preciso dos eventos que me dão receita para poder financiar a visão mais artística”, explica a empreedora, dando nota de que o Village Underground reúne, atualmente, um total de 35 criativos em 18 projetos, maioritariamente portugueses.

Lançado em 2014 e localizado dentro da Estação de Santo Amaro, onde também se encontra o Museu da Carris, o Village contava até agora com dois antigos autocarros  – um funciona como cafetaria e como local de trabalho e outro será uma sala de reuniões – e 14 antigos contentores marítimos que foram transformados e “equipados” a rigor para receber empresas e/ou trabalhadores independentes. 

"Com o novo espaço, a obra fica completa em Lisboa. Um novo Village, por agora, só fora de Portugal, em Barcelona, mas não comigo", remata Mariana Duarte Silva.