Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Off Liberdade, o novo projeto dos chineses que já investiram 50 milhões em Lisboa

Autor: Redação

O empreendimento Off Liberdade é o mais recente projeto residencial em Lisboa da empresa de capitais chineses Level Constellation (LC). Ocupa os edifícios 27 a 31 da Rua do Salitre, a 85 metros da Avenida da Liberdade, e tem a assinatura do arquiteto Manuel Pardal Monteiro. São 15 apartamentos com tipologias T0 a T1 duplex com áreas entre os 34 e os 89 m2.

“São 15 apartamentos muito especiais”, começa por dizer Pedro Vicente, general manager da LC, ao idealista/news. “A comercialização do Off Liberdade arranca hoje [dia 17] e já vendemos dois apartamentos, a um português e a um chinês. Estamos muito satisfeitos. Sinto que há muito interesse pelo empreendimento. Achamos que pelo menos vamos vender mais cinco apartamentos até final do ano”, acrescenta.

Segundo o responsável, o Off Liberdade foi pensado para ser “para um público global”, apesar de haver a sensação de ser um projeto para short rental. “Não desejamos que assim seja. Queremos que sejam apartamentos para serem vividos, habitados e que possam ter uso residencial puro e duro”. 

As obras começam em maio de 2017 e terminam um ano depois, sendo que o empreendimento vai nascer após um investimento de cerca de 2.500.000 euros. Pedro Vicente adianta que o preço dos apartamentos mais baratos varia entre os 6.000 e os 6.500 euros por m2, ou seja, um T0 custará cerca de 210.000 euros. 

LC investiu 50 milhões de euros em dois anos

Este é o terceiro projeto da LC em Lisboa como promotora imobiliária, o que significa um investimento de 50 milhões de euros. “No caso do Ouro Grand temos 90% vendido [em 55 apartamentos] e o projeto só está pronto em outubro de 2017. No caso do Park Avenue, já concluído, temos 85% das unidades colocadas [são 27 apartamentos]”, conta o general manager da LC, salientando que entre os compradores encontram-se cidadãos de 15 nacionalidades.

Para 2017, a empresa está bastante otimista. “Temos quatro propostas na rua para quatro novos projetos, que devemos anunciar em 2017. São projetos desta natureza, ou seja, de reabilitação urbana no centro da cidade”, conclui Pedro Vicente.