Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Revolução urbanística: 80 milhões para refazer a entrada em Cascais

Expresso
Expresso
Autor: Redação

O grupo de distribuição Auchan e o empresário holandês Benno van Veggel, investidor no setor imobiliário, juntaram esforços para tentar mudar, radicalmente, a entrada na cidade de Cascais, pela Avenida Marginal. Implicando um investimento na ordem dos 80 milhões de euros, o projeto misto residencial e comercial “Entrada Nascente de Cascais” promete ser uma revolução urbanística e vai entrar em discussão pública na autarquia na próxima semana.

O objetivo é que, na zona onde está instalado atualmente o hipermercado Jumbo e a envolvente, seja construído um novo hiper, com uma área de restauração no topo do edifício virada para o mar, segundo avança o Expresso. Na componente habitacional, estão previstos seis prédios com cerca de 150 apartamentos.

Miguel Pinto Luz, vice-presidente da autarquia, citado pelo jornal, explica que o objetivo desta reforma urbanística é “deixar respirar a entrada de Cascais, que neste momento é feia e atolada com centenas de carros estacionados no silo automóvel”.

Para a autarquia, este projeto da autoria do ateliê Fragmentos de Arquitectura é o desbloquear de uma situação que se arrastava há quase duas décadas, altura em que ficou ‘congelado’ um outro empreendimento dos mesmos parceiros, mais complexo, que previa soterrar parte da Marginal e da via férrea para libertar área pedonal e a construção de um centro comercial, uma tendência ainda em alta nesses tempos.