Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Câmara do Porto investe quase 19 milhões nas áreas de urbanismo e reabilitação

Wikimedia commons
Wikimedia commons
Autor: Redação

O orçamento da Câmara do Porto para 2017 será o maior dos últimos dez anos, fixando-se em mais de 244 milhões de euros. O investimento direciona-se, sobretudo, para as áreas do ambiente, coesão social, urbanismo e reabilitação urbana. Desse montante, quase 17,8 milhões de euros serão destinados à habitação social enquanto as áreas de Urbanismo e Reabilitação Urbana contemplam um investimento de 18,878 milhões de euros.

“[Neste montante de 18,8 milhões de euros estão inseridas verbas para a] eventual aquisição de imóveis no Centro Histórico, para reabilitar, sobre os quais a câmara tem direito de preferência, e empreitadas como a requalificação das escarpas das Fontainhas, da Arrábida e do Palácio de Cristal”, refere a Vida Imobiliária, citando o Público.

De referir que o Mercado do Bolhão também está contemplado no Orçamento da autarquia, com uma verba de 11,8 milhões de euros.

Relativamente aos impostos municipais, a volta a reduzir a taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI): em 2017 desce de 0,36% para 0,324%. Já os atuais valores do Imposto Municipal sobre as Transações Onerosas (IMT) e da Derrama devem manter-se.

Encontro sobre reabilitação urbana na terça-feira

Entretanto, e de acordo com o site Porto.pt, o Palácio do Bolhão, um edifício histórico reabilitado, vai acolher dia 25 de outubro, a partir das 15 horas, um encontro sobre reabilitação urbana promovido pela autarquia. O “Refazer”, como se chama a iniciativa, pretende – além da promoção da reabilitação urbana na cidade – divulgar exemplos e proporcionar um espaço de discussão acerca do tema.

No encontro, que é de participação gratuita mas sujeita a inscrição prévia, serão apresentadas intervenções realizadas na cidade que, embora com programas, estratégias e escalas diferentes, têm em comum a incidência sobre edifícios existentes que estavam degradados.