Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Há 25 lotes de terreno para construção de moradias à venda na herdade São Lourenço do Barrocal

JLL
JLL
Autor: Redação

A herdade de São Lourenço do Barrocal, em Reguengos de Monsaraz, entrou em comercialização. Ou seja, há 25 lotes de terreno para construção de moradias unifamiliares – as áreas variam entre os 4.690 m2 e os 11.290 m2 – à venda que complementam a oferta turística da herdade, que integra um hotel, restaurante, spa e outras valências de lazer.

Segundo a consultora imobiliária JLL, que está a cargo das vendas e irá captar compradores portugueses de segunda habitação e também estrangeiros, a componente imobiliária desenvolve-se em torno do coração do monte, onde se localiza o hotel de cinco estrelas.

“A localização dos lotes na paisagem permite-lhes simultaneamente ter privacidade e desfrutar da vida em comunidade que um monte alentejano proporciona, apresentando o conceito de Casa Barrocal que resulta da interseção de um modo tradicional mediterrânico de viver o Alentejo com a contemporaneidade do projeto de hospitalidade em que se insere (...). As casas partilham de uma linguagem arquitetónica comum que o proprietário deverá manter, embora possa personalizar o projeto base e adequá-lo às suas necessidades específicas. Dada a vocação turística da Herdade, as casas terão um contrato de exploração turística, por tempo a determinar, com o Hotel São Lourenço do Barrocal, podendo os residentes desfrutar também de algumas valências e serviços proporcionados pela unidade hoteleira”, lê-se no comunicado da JLL.

Alentejo na rota do turismo

Para Patrícia Barão, Head of Residential da consultora, “o Alentejo é um destino cada vez mais procurado para turismo residencial, devido à sua autenticidade, tradição e tranquilidade”. “Este é um projeto que integra todos estes aspetos distintivos do Alentejo, incluindo a essência de um tradicional monte alentejano, e os transporta para a vida moderna. Tudo isto a apenas duas horas de Lisboa”, referiu.

O São Lourenço do Barrocal está nas mãos da mesma família há mais de dois séculos e tem o coração funcional e social num antigo monte alentejano de produção agrícola, vinícola e pecuária, que chegou a ser habitado por mais de 50 famílias.