Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Consultora JLL

Últimas notícias sobre "Consultora JLL" publicadas em idealista.pt/news

Allianz desfaz-se de antigos escritórios – vendeu imóvel em Viana do Castelo a investidor português

A seguradora Allianz está a desfazer-se de alguns dos seus imóveis no norte do país. Arrendou a antiga sede no Porto, um imóvel com 2.600 metros quadrados (m2) na rua Gonçalo Cristóvão, a uma marca hoteleira nacional, vendeu os antigos escritórios em Viana do Castelo – um imóvel devoluto com 250 m2 – a um investidor privado português e quer, agora, vender os atuais escritórios na região de Braga, um imóvel com cerca de 450 m2.  

Notícia sobre:

Investimento em imobiliário comercial a recuperar: passa de 90 para 619 milhões em plena pandemia

O investimento em imobiliário comercial no país está ao "rubro", registando, de resto, uma "forte recuperação" ao longo do 3º trimestre, com cerca de 619 milhões transacionados. Quase sete vezes mais que os 90 milhões investidos no 2º trimestre do ano, o primeiro a refletir o impacto da pandemia da Covid-19. Os dados foram divulgados no mais recente boletim trimestral de mercado “Market Pulse" da JLL, no qual a consultora analisa trimestralmente o desempenho dos setores de investimento, escritórios, retalho e habitação.

Notícia sobre:

Edifício Expo Living “muda de mãos” – comprado por 21,8 milhões pela Square à GMG Real Estate

O edifício Expo Living, localizado no Parque das Nações, em Lisboa, tem novo dono, tendo sido comprado pela gestora portuguesa de fundos de investimento Square Asset Management à suíça GMG Real Estate. A operação terá ficado fechada por 21,8 milhões de euros. Trata-se de um imóvel que se encontra junto ao Hospital CUF Descobertas e que tem cerca de 10.000 metros quadrados (m2) em 11 pisos acima do solo, conjugando uma componente de residências sénior, operadas pelo grupo Montepio, com uma componente de apartamentos destinados ao arrendamento tradicional.

Notícia sobre:

Ocupação de escritórios está dinâmica no Porto e a abrandar em Lisboa

O mercado de escritórios está a reagir à pandemia da Covid-19 de forma distinta em Lisboa e no Porto: em setembro foram ocupados 8.070 metros quadrados (m2) na Invicta – um dos melhores meses do ano – enquanto na capital foram apenas tomados 4.642 m2. No acumulado do ano, o mercado do Porto está 28% acima de 2019, com 38.650 m2 ocupados entre janeiro e setembro. Em Lisboa, pelo contrário, a atividade decresceu 30% em termos homólogos, tendo sido ocupados apenas 102.041 m2 até setembro. 

Notícia sobre:

Negócios em tempos de pandemia no Porto: Trindade Domus vendido por mais de 40 milhões

O Trindade Domus, um edifício localizado no Porto com 20.000 metros quadrados (m2) de área bruta locável, conjugando escritórios (60%) e uma galeria comercial (40%), tem novo dono, tendo sido comprado pela Finangeste em ‘joint venture’ com um investidor institucional sediado no Reino Unido por mais de 40 milhões de euros.

Notícia sobre:

Investimento em imobiliário comercial cai para 90 milhões no segundo trimestre

O investimento em imobiliário comercial em Portugal caiu para 90 milhões de euros no segundo trimestre deste ano, face aos 1.480 milhões de euros do primeiro trimestre, devido ao impacto da pandemia da Covid-19, adiantou Fernando Ferreira, diretor de Capital Markets da consultora imobiliária JLL.

Notícia sobre:

Escritórios na Torre Oriente: três últimas frações disponíveis no final do ano

A Torre Oriente integra o complexo de escritórios Torres Colombo, em Lisboa, no total de 29.000 metros quadrados (m2). As três últimas frações disponíveis, no emblemático edifício, vão ser agora comercializadas pelo departamento de Office Agency da JLL Portugal, que acaba de reforçar o seu portefólio com mais um mandato exclusivo, atribuído pela Union Investment. Distribuídos pelos pisos 1, 5 e 6, estes escritórios somam 4.810 m2 e ficarão livres para ocupação a partir do final de 2020.

Notícia sobre:

Metade dos portugueses diz que faria ajustes na casa devido à pandemia

Quase metade dos portugueses (49%) faria ajustes na casa devido à pandemia, sendo a criação de um espaço de trabalho (51%), a modernização do espaço exterior (34%) e a redecoração da casa (33%) as principais alterações. Estas são algumas das conclusões do inquérito “Nova vida, Nova casa?”, realizado pela consultora JLL. Segundo o mesmo, os portugueses sentem agora, num cenário pós-confinamento, mais necessidade de ter um espaço exterior privado e uma área reservada para trabalho. Uma ideia, de resto, também deixada pelas mediadoras ouvidas pelo idealista/news.

Notícia sobre:

Cerco anti-corrupção mais apertado no imobiliário: “Investidores valorizam transparência nos negócios”

“A transparência funciona assim como um íman de atração de investimento, servindo de critério comparativo entre os diferentes países”, considera Pedro Lancastre, diretor-geral da JLL Portugal, em entrevista ao idealista/news. E é por isto mesmo que a consultora internacional decidiu criar um Índice Global de Transparência Imobiliária (IGTI), que é publicado de dois em dois anos pela JLL e LaSalle. Portugal ocupa, na edição de 2020, a 26ª posição, com um score de 2,42, sendo o ranking liderado pelo Reino Unido (1,31) – EUA (1,35) e Austrália (1,39), por esta ordem, completam o pódio.

Notícia sobre:

Negócios na era Covid-19: Axians (do grupo VINCI Energies) ocupa edifício República 87

A Axians, marca do grupo VINCI Energies que opera na área das Tecnologias da Informação, vai ocupar a totalidade do edifício República 87, em Lisboa – são ao todo 2.700 metros quadrados (m2), tendo o imóvel quatro pisos de escritórios e dois subterrâneos. Trata-se de um antigo palacete reconvertido em edifício de escritórios, tendo o negócio sido consumado em pleno estado de emergência, na sequência da pandemia de Covid-19.

Notícia sobre: