Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Maior projeto imobiliário do Porto disputado por uma mão cheia de investidores

JLL
JLL
Autor: Redação

O Quarteirão do Bonjardim é apontado no mercado como o maior projeto imobiliário do na Baixa do Porto, na atualidade. E o empreendimento junto ao mercado do Bolhão e da Avenida dos Aliados não está a passar despercebido aos olhos de quem quer fazer negócio na Invicta. Um total de cinco investidores, três estrangeiros e dois nacionais, estão a disputar o projeto que se extende por 28.500 metros quadrados (m2) de áreas residenciais, comércio e hotelaria, num total de 23 edifícios, a par de um parque de estacionamento subterrâneo com 560 lugares.

O prazo para a entrega das candidaturas do Bonjardim City Block, segundo conta o Expresso citando fontes do mercado, terminou na semana passada, e prevê-se agora um “período de alguns meses” para a escolha do candidato final.

O jornal diz ainda que o valor base do projeto terá sido fixado em 27 milhões de euros, “cerca de metade do valor que seria obtido em Lisboa, numa situação similar, com uma localização estratégica, uma vez que a Avenida dos Aliados está para o Porto como a Avenida da Liberdade está para Lisboa”, com base numa das fontes.

Desenvolvido por dois fundos imobiliários geridos pela Interfundos — AF Portfólio Imobiliário e Imopromoção —, do Millennium BCP, este projeto resultou de uma parceria público-privada entre a Porto Vivo — Sociedade de Reabilitação Urbana (SRU) e a sociedade gestora do banco.

O ‘bolo’ maior da área total dos 28.000 m2 do projeto vai para a habitação, que absorve cerca de 13.000 m2. As lojas ficarão nos pisos térreos (6000 m2), e está ainda previsto um hotel que ocupará 6000 m2 da área total. O empreendimento terá uma praça central de uso público — “maior do que a própria Praça D. João I” —, que interligará o conjunto edificado e possibilitará a mobilidade entre as artérias que circunscrevem a área de intervenção do projeto.

O centro do Porto, recorda ainda o semanário, tem estado sob grande pressão imobiliária nos últimos anos. Um estudo divulgado recentemente pela Confidencial Imobiliário, empresa especializada em dados do setor, dava conta de que em 2016 tinham sido transacionados 513 imóveis, a uma média de 10 por mês, no centro histórico do Porto, num total de 154 milhões de euros, um volume que apresenta um crescimento de 64% face ao investimento registado no ano anterior.