Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Torre de 30 andares nos Olivais projetada para terreno que Estado tem à venda

Google Maps
Google Maps
Autor: Redação

A Estamo, imobiliária do Estado, tem à venda nos Olivais um terreno de 42 mil metros quadrados (m2), com o qual pretende arrecadar 34,9 milhões de euros. Nesse terreno deverão nascer três edifícios, um dos quais com 30 andares e 135 metros de altura, destinado a habitação. Mais uma torre à vista em Lisboa?

O terreno – que agora é um descampado localizado junto à urbanização da Portela e o Laboratório Militar de Produtos Químicos e Farmacêuticos – será destinado a edifícios de habitação, escritórios, comércio e equipamentos, num total de 71 mil m2, segundo as informações avançadas pelo Público.

O pedido de informação prévia (PIP) que a Estamo entregou à Câmara Municipal de Lisboa, em novembro de 2018, revela a intenção de fazer nascer naquele local três edifícios. Um deles terá 30 andares acima do solo e 7 caves, 550 lugares de estacionamento e será destinado exclusivamente a habitação. Os outros dois edifícios terão cinco e dois pisos e duas e quatro caves, com 460 lugares de estacionamento.

O terreno em causa esteve afeto a utilização militar e, em 2002, o Estado decidiu vendê-lo a si próprio. A operação concretizou-se através da Sagestamo, sociedade pública de gestão imobiliária, que criou a empresa Bensest para comprar o terreno ao Estado.