Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

“Estamos focados em aumentar a nossa carteira de escritórios em Lisboa”

João Cristina, diretor da Merlin Properties em Portugal / Merlin Properties
João Cristina, diretor da Merlin Properties em Portugal / Merlin Properties

A Merlin Properties (MP) aposta forte no mercado de escritórios em Lisboa. A Socimi espanhola iniciou atividade em Portugal em meados de 2015, tendo comprado desde então seis imóveis neste segmento (ver tabela). Um investimento que promete reforçar este ano. “Estamos focados em aumentar a nossa carteira”, revela ao idealista/news João Cristina, diretor da empresa em Portugal, salientando que “as perspetivas para 2019 são muito boas”.

Segundo o responsável, a aquisição do centro comercial Almada Fórum, a meio do ano passado – por 406,7 milhões de euros à Blackstone –, foi também uma aposta ganha, mas o radar da MP está no segmento de escritórios na capital: “Acreditamos muito no potencial do mercado de escritórios em Lisboa. A nossa taxa de ocupação está bastante acima dos 90%, no conjunto dos imóveis que temos, o que é fantástico”.

Os seis imóveis que a empresa tem representam cerca de 70.000 metros quadrados (m2), um número que a empresa acredita que pode duplicar já este ano, ou seja, para 140.000 m2. “O nosso objetivo é aproximarmo-nos o mais possível desse número, espero que ao longo de 2019 já consigamos apresentar um portfólio de escritórios dessa ordem”, conta João Cristina. “O mercado de escritórios em Lisboa está com uma dinâmica fantástica”, acrescenta.

Ao todo, a MP já é proprietária de oito imóveis em Portugal, o que representa um investimento de cerca de 800 milhões de euros. “A nossa ideia é que num universo de cerca de 11,3 mil milhões de euros, que é o total de ativos da MP, Lisboa possa representar 10%, no limite 15%. É um objetivo a médio prazo, é um caminho que há que trilhar”, diz João Cristina, adiantando que a empresa está a “olhar para algumas transações” que por motivos de confidencialidade não podem ser reveladas.

Carteira de imóveis da Merlin Properties em Portugal

Ano Imóvel/localização Custo de aquisição
2015 Edifício Caribe, sede da Novabase/Parque das Nações  18 milhões €
2016 Edifício Monumental e Torre A das Torres de Lisboa, sede da Galp 103 milhões €
2016 Plataforma Logística Lisboa Norte/Castanheira do Ribatejo Valor desconhecido
2017 Marquês de Pombal 3/Lisboa 60,3 milhões €
2017 Central Office/Parque das Nações  29 milhões €
2018 Torre Zen/Parque das Nações 33,3 milhões €
2018 Centro Comercial Almada Forum/Almada 406,7 milhões €