Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Valor sob gestão dos fundos de investimento imobiliários abertos cresce 3,84% em maio

Os dados foram divulgados pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Photo by Precondo CA on Unsplash
Photo by Precondo CA on Unsplash
Autor: Redação

Em maio de 2020, o valor sob gestão dos fundos de investimento imobiliário nacionais (FII, fundos especiais de investimento imobiliário (FEII) e fundos de gestão de património imobiliário (FUNGEPI)) atingiu os 10.442,7 milhões de euros, menos 26,8 milhões (0,26%) do que em abril, revela a Comissão de Mercados de Valores Imobiliários (CMVM). Os fundos abertos, ao contrário dos fundos fechados – que registaram uma contração –, viram o seu valor sob gestão crescer 3,84% para 4.052,8 milhões de euros.

Segundo a entidade, o montante investido nos fundos de investimento imobiliário desceu 0,1% para 7.634,0 milhões de euros. Nos FEII, o valor caiu 0,24% para 2.440,8 milhões de euros e nos FUNGEPI recuou 3,6% para 367,9 milhões de euros.

No período em análise, “os países da União Europeia foram o destino da totalidade do investimento feito em ativos imobiliários, tendo 47,6% da carteira dos FII e FEII abertos sido aplicados em imóveis do setor dos serviços”, lê-se no comunicado da CMVM. Os investimentos realizados pelos FUNGEPI destinaram-se sobretudo ao setor do comércio (65,9% do total).

No mês em causa, a Interfundos (12,9%), a Square AM (11,3%) e a Caixa Gestão de Ativos (7,5%) detinham as quotas de mercado mais elevadas, e foi liquidado o fundo "Cidades de Portugal - fundo de investimento imobiliário fechado para arrendamento habitacional", gerido pela Caixa Gestão de Ativos.