Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Câmara de Bragança anula venda de terreno a hospital privado

Autarquia aprovou ajuste direto por preço inferior ao mercado ao hospital privado em que o presidente da Assembleia Municipal de Bragança, participa nos corpos sociais..

Photo by Online Marketing on Unsplash
Photo by Online Marketing on Unsplash
Autor: Lusa

A Câmara de Bragança revogou esta quarta-feira, dia 24 de junho, a deliberação de venda de um terreno municipal ao hospital privado que está a instalar-se na cidade, decisão que anula o negócio. A autarquia tinha deliberado em 08 de junho, com os votos contra do PS, a venda por ajuste direto do terreno em causa por um preço de 75 mil euros - reduzido em relação à avaliação de mercado, de 300 mil euros - ao hospital privado que tem nos corpos sociais da sociedade responsável o presidente da Assembleia Municipal de Bragança.

O presidente da Câmara, o social-democrata Hernâni Dias, convocou para ontem uma reunião de câmara extraordinária para votar exclusivamente a revogação da venda do terreno, que foi aprovada por unanimidade, tal como conta a Lusa.

O vereador do PS, Nuno Moreno, entende que estão sanadas as questões relativas à legalidade do ajuste direto e da redução do preço, mas permanece a questão do conflito de interesses da presença do presidente da Assembleia Municipal, o social-democrata Luís Afonso.

Nesta reunião de Câmara, de acordo com o que escreve a agência de notícias, não foi apresentada qualquer alternativa para o negócio e independentemente da que venha a ser adotada, seja a cedência do direito de superfície ou arrendamento, o socialista Nuno Moreno entende que se mantém o conflito de interesses.