Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Construção de complexo hoteleiro da Goldman Sachs em Gaia arranca hoje

Hotel do grupo francês B&B, controlado pelo banco norte-americano, terá 200 quartos e estará localizado junto ao El Corte Inglés.

Vista de Vila Nova de Gaia desde o Porto. / Gtres
Vista de Vila Nova de Gaia desde o Porto. / Gtres
Autor: Redação

Em terrenos que pertenciam ao El Corte Inglés, vai nascer junto ao espaço comercial da cadeia retalhista espanhola em Vila Nova de Gaia (arredores do Porto) uma unidade hoteleira de três estrelas, em altura, num investimento global de 17,5 milhões de euros. Está ainda prevista a construção de 14 espaços para escritórios, que estarão localizados na zona poente do edifício, com acesso direto e sem atendimento ao público.

O projeto é do grupo francês B&B Hotels, controlado pelo banco norte-americano, e a construção - que será da responsabilidade do grupo Casais - arranca hoje, dia 21 de julho de 2020, com o lançamento da primeira pedra, às 15 horas, segundo avança o Negócios. Com a assinatura do arquiteto Fernando Rocha da URBIS, este complexo tem prevista a conclusão da obra para o início de 2022.

Esta unidade hoteleira vai ser implementada junto à Avenida da República e Praça Central do El Corte Inglês, sobre a A44. O hotel de três estrelas, conta com 11 pisos, 210 quartos e capacidade para 439 camas. O edifício tem ainda um parque de estacionamento com capacidade para 63 lugares.

Os planos de investimento da B&B Hotels para Portugal

O grupo B&B Hotels, de origem francesa e que foi adquirido, no final do ano passado, pelo banco norte-americano Goldman Sachs, conta atualmente com três unidades a operar em Portugal (em Cantanhede, Braga e Felgueiras).

Além do B&B Hotel Porto Gaia, segundo escreve o mesmo meio, a marca tem, por outro lado, em construção, no nosso país, o B&B Hotel Lisboa Airport, num investimento de 7,8 milhões de euros, e o B&B Montijo Hotel, orçado em 5,5 milhões de euros. E não se fica por aqui: tem um plano de expansão para outras cidades de Portugal, com projetos de construção de hotéis contemplados para locais como Oeiras, Sintra, Matosinhos, Olhão, Guimarães, Viseu ou Viana do Castelo, num investimento global estimado em 70 milhões de euros.

"A Casais é a empresa responsável pela construção de seis unidades hoteleiras do grupo B&B Hotels, sendo que assume ainda a promoção de cinco destes hotéis – Montijo, Oeiras, Vila Nova de Gaia, Olhão e Guimarães", confirma António Carlos Rodrigues, citado pelo jornal. O grupo construtor português, de raiz familiar grupo Casais, opera em 17 países (Portugal, Alemanha, Angola, Bélgica, Gibraltar, Gana, Holanda, França, Marrocos, Moçambique, Brasil, Qatar, Argélia, Reino Unido, Emirados Árabes, Espanha e Estados Unidos) e fechou o exercício de 2019 com um volume de negócios agregado de 514 milhões de euros, dos quais 384 milhões de euros foram gerados nos mercados internacionais.

Abertura de novo hotel em Lisboa dentro de dias

O hotel junto ao aeroporto de Lisboa tem data marcada para ser inaugurado na próxima semana, segundo noticia, por outro lado, a Publituris. Após a abertura desta unidade na capital, a B&B Hotels soma já quatro unidades em Portugal, alcançando os 484 quartos e 12 apartamentos. E ainda este ano, a cadeia pretende inaugurar outras unidades, de acordo com a mesma publicação.

A nível internacional, o grupo B&B Hotels conta com mais de 500 hotéis e mais de 40 mil quartos, espalhados por 12 países (Portugal, Espanha, França, Alemanha, Itália, Polónia, República Checa, Brasil, Áustria, Suíça, Eslovénia e Bélgica). Depois da sua aquisição pela Goldman Sachs, a partir de 1 de janeiro de 2020 o objetivo é agora alcançar os três mil hotéis, com base no que escreve o Negócios.