Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Pedidos de subsídio de desemprego nos EUA batem recordes históricos

Economistas antecipam recessão mundial devido ao coronavírus e estimam que os EUA sofram o pior desde a Grande Depressão.

Financial Times
Financial Times
Autor: Redação

Os economistas antecipam uma recessão das grandes potências mundiais devido à expansão do coronavírus e estimam que os EUA venham a registar os piores dados, em termos de atividade económica, desde a Grande Depressão. A crise já está, de resto, a atirar muitas pessoas para o desemprego naquela que é considerada a maior economia do mundo.

O número de pedidos de subsídio de desemprego cresceu de uma forma exponencial: passou de 282 mil para três milhões numa semana, e superou as expectativas dos analistas, ultrapassando a pior semana de que há registo na história do mercado laboral norte-americano.

É preciso recuar a outubro de 1982 para encontrar um pico semelhante (e mesmo assim muito inferior), mês em que foram apresentados 695.000 requerimentos de subsídios de desemprego, ou a março de 2009 (portanto, à última crise), em que o número chegou aos 665.000.