Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Portugueses entre os europeus que mais protegem os dados pessoais nos smartphones

Eurostat
Eurostat
Autor: Redação

Os portugueses estão entre os europeus (UE a 27) que mais protegem os respetivos dados pessoais nos seus smartphones, segundo dados divulgados esta quinta-feira (6 de maio de 2021) pelo Eurostat, relativos a 2020. De acordo com os mesmos, apenas 12% dos portugueses com idades entre 16 e 74 anos nunca limitou ou recusou o acesso a dados pessoais, como localização ou contactos, aquando da instalação de uma aplicação (‘app’) no smartphone. 

Trata-se de uma percentagem inferior à verificada na média dos países da UE: 18%. A proteção de dados pessoas no telemóvel “inteligente” apenas é maior na Suécia (11%), sendo que em Itália e na Holanda verifica-se o mesmo valor que em Portuga, os já referidos 12%.  
 
Segundo o gabinete de estatísticas europeu, no ano passado, 81% das pessoas com idades entre os 16 e os 74 anos na UE utilizaram um smartphone para fins privados nos três meses anteriores à realização do inquérito. Foram, no entanto, 18% os que responderam que ao usar ou instalar uma ‘app’ no smartphone nunca restringiram ou recusaram o acesso aos dados pessoais.

É na Croácia que há mais utilizadores de smartphones a “desvalorizar” a importância da restrição/limitação da proteção de dados próprios: 37%. Seguem-se na lista República Checa (36%), Letónia (32%) e Lituânia (31%).