Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Reabilitação urbana: investimento da Segurança Social no fundo público será faseado

Autor: Redação

A fatia do Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social (FEFSS) que o Governo quer usar para a reabilitação urbana – 500 milhões de euros – será investida de forma faseada e ao longo dos próximos dez anos. A ideia é que o dinheiro vá sendo colocado no novo Fundo Nacional de Reabilitação do Edificado (FNRE) à medida das necessidades que vão surgindo e da procura que o fundo venha a ter.

A garantia é dada por José Mendes, secretário de Estado Adjunto e do Ambiente. citado pelo Jornal de Negócios, o governante diz que, neste caso, a “procura” se vai medir pelo número de imóveis a precisar de reabilitação que venham a entrar para o FNRE. E, também, do respetivo estado de conservação, já que obras de reabilitação maiores significarão também maiores necessidades de investimento.

Ao todo, a expectativa é que a Segurança Social entre com 500 milhões de euros e que, ao fim de dez anos, este montante, juntamente com o valor total dos imóveis, some 1,4 milhões de euros, o valor do FNRE.

Autarquias e outras entidades públicas, nomeadamente a Estamo e os ministérios da Defesa, Saúde e Segurança Social, entre outros, estão a começar a fazer um levantamento dos imóveis que podem vir a ser colocados no FNRE. Este foi formalmente aprovado na última reunião do Conselho de Ministros, mas o regulamento terá ainda de ser aprovado pela CMVM, o que remete para outubro a sua chegada ao terreno. Entretanto houve já um “road show informal” que permitiu concluir que “há bastante interesse” por parte de diversas entidades que o secretário de Estado não quer para já identificar.